— x мαrvєℓ υทivєrsє
Faça parte do nosso RPG e seja aquilo que sempre sonhou! Herói, vilão, mercenário ou benfeitor independente, temos uma vaga para você! Libere sua imaginação e realize grandes ou terríveis feitos em nosso Universo XMarvel!

Aula 4 - Sammy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aula 4 - Sammy

Mensagem por Sammy Milles em Sab Jun 21, 2014 10:12 am



"Should i give up
Or should I  just keep following roads?
Even if it leads nowhere"


É incrível como os seres humanos desenvolvem laços com facilidade. No dia seguinte aqueles recrutas teriam sua última aula, e, portanto, seriam finalmente agentes secretos da S.H.I.E.L.D, e então teriam de enfrentar o mundo lá fora. E, quem sabe, em um futuro nem tão distante quanto pensavam, poderiam acabar tendo que dar suas vidas pelo bem maior. Quando seus quatro amigos mais próximos lhe convidaram para uma pequena festinha de despedida, Elleonir até mesmo cogitou em recusar, afinal, ela não gostaria de se atrasar novamente. Mas sua hesitação durou apenas por um instante. Ela era jovem demais para ficar se preocupando com coisas que estavam fora de seu controle. Decidiu deixar os problemas do dia seguinte, para quando eles chegassem.

Atendendo à pedidos, Ell levou seu alaúde para o refeitório. Eles ficaram conversando e brincando, enquanto comiam, até o refeitório e grande parte da S.H.I.E.L.D ficar silenciosa. Fecharam as portas do refeitório, afastaram as cadeiras e se sentaram no chão, formando uma meia lua ao redor de Ell, formando uma pequena e adorável platéia. Ela se elevava sobre eles, sentada em um dos bancos do refeitório. Tinha seu cabelo preso em forma de coque, com uma mexa rebelde que lhe caía sobre os olhos. Sorriu para eles, sua platéia. Retirou o alaúde da caixa, o aninhou entre os braços, e se inclinou sobre ele, fechando os olhos por um instante. Então, pôs-se a tocar.

Tocou baixo e devagar, sem levar as notas além do meio círculo formado por seus amigos. Dedos e cordas travaram uma conversa cuidadosa, como se sua dança descrevesse versos de um enamoramento. Então, seus dedos começaram a dançar; intricados e velozes, teceram algo diáfano e trêmulo no interior daquele pequeno meio círculo de amigos. A música se moveu qual teia de aranha balançada por uma brisa suave. Mudou como uma folha rodopiando ao cair e soou como três anos vivendo nas ruas, com um vazio por dentro e as mãos doendo de frio intenso. Então ela parou de tocar. Deixando um último acorde pairar no ar, ao sabor do vento. Levantou seus olhos lentamente, para encarar a reação dos amigos. Seu corpo estava coberto por uma fina camada de suor, e, quando terminou, não saberia dizer se havia tocado por uma hora ou por dez minutos.

Olhando ao redor, viu que dois de seus amigos não pareciam conseguir esconder a surpresa e a perplexidade, de tal forma que estampavam suas reações em seus rostos sinceros demais. As outras duas caíram aos prantos, aparentemente muito tocadas pela profundidade da melodia. Elleonir guardou seu instrumento e saiu, se retirando para seu quarto. Estava exausta, após mais um dia de aula, e agora apenas gostaria de poder dormir um pouco. Fazia algum tempo que não tocava tanto, e seus dedos ardiam um pouco, pela falta de prática.


No dia seguinte, infelizmente, Ell chegou atrasada mais uma vez a sala de aula. Estava tão envergonhada quanto sempre, calçava meias e sapatos de cores diferentes, mas ficou mais tranquila, ao ver seus quatro amigos lhe sorrirem quando ela chegou. Aparentemente eles haviam apreciado sua música, o que era sempre bom. Dessa vez o atraso foi mais culpa da garota que em qualquer outro dia, pois ela havia se esquecido de acionar o despertador antes de dormir, e acabou acordando em cima da hora mais uma vez. Ainda assim, era sua última aula, e o professor era, ninguém mais, ninguém menos, que o próprio Nick Fury. Então, sentou-se em um lugar livre, e pôs-se a ouvir, com redobrada atenção as palavras do grande agente.

A principio Nick dissertou sobre os disfarces, sobre sua importância, e como eles poderiam ser vitais para o sucesso de uma missão. Deixou claro que os disfarces poderiam durar por tempo indeterminando, e o uso do mesmo disfarce poderia durar apenas alguns poucos minutos, ou até se estender por vários e vários anos. E disse que, para que um disfarce fosse realmente convincente, não bastava apenas se fantasiar, o agente também deveria incorporar o papel. Logo em seguida o Coronel Fury lhes falou sobre a habilidade de infiltração, extremamente necessária para todo bom espião. Sobre a importância de não ser notado, e de eliminar qualquer um que os visse, caso isso pudesse ou não influenciar no sucesso de sua missão. Concluindo sua aula com uma importante lição, jamais deixem rastros.

Por fim, mas nem tão surpreendente, um último teste escrito. Ell se aprumou na cadeira, e começou a ler atentamente a primeira questão.

1 — Imaginem a hipotética situação: Um Embaixador de outro país vem nos visitar e sabemos que um grupo terrorista planeja assassinar o Embaixador. Haverá um evento em um Teatro e possivelmente é onde o grupo atacará. Você está destacado para impedir que isso aconteça, mas ninguém pode saber disso. Disserte sobre quais métodos você usaria para entrar no evento e como se aproximaria da comitiva do Embaixador para protege-lo de algo que ele não suspeita e nem pode suspeitar.

Eram perguntas com respostas que requeriam algo mais profundo do que nas aulas anteriores, notou. Ainda assim, não hesitou em começar a escrever. "Eu tentaria me infiltrar na equipe de segurança do Embaixador, substituindo um de seus guarda-costas pessoais. Deveria ser alguém próximo, que tivesse a tarefa de acompanhar o alvo de perto, durante todo o tempo. Dessa forma, ao substituí-lo, estaria próxima ao Embaixador durante todo o decorrer do evento, sem levantar quaisquer suspeitas por parte do alvo, ou de qualquer um. Além disso, se possível fosse, gostaria de poder instalar um rastreador e uma escuta no alvo, a fim de saber cada um de seus movimentos, caso me fosse vetado acompanha-lo em alguma sala em especial, como o banheiro masculino. Assim, qualquer movimentação suspeita, ou som fora do comum, e eu poderia chegar até o alvo antes que o pior viesse a acontecer." Concluiu, ligeiramente insegura, mas torcendo pelo melhor.

2 — Um esquema de tráfico de uma nova droga está se espalhando pela cidade. Essa droga é capaz de tornar o usuário uma marionete de quem está fabricando ela. Você está destacado para descobrir tudo sobre a droga e quem a fabrica e se possível desmantelar o esquema. Disserte sobre quais métodos você utilizaria para cumprir essa missão.

Prosseguiu com a mesma linha de raciocínio da questão anterior. Pensava em usar tudo o que havia aprendido para obter sucesso, exatamente como se estivesse em uma missão real. "Se possível, tentaria me disfarçar, para entrar no local onde as drogas são vendidas. Descobriria um dos distribuidores menores, e começaria a segui-lo pessoalmente para não colocar a missão em risco com uma escuta ou rastreador colocado às pressas. Manteria uma distância segura, até que ele fosse se encontrar com algum distribuidor maior. Essa seria uma missão que, para obter sucesso com o mínimo de riscos, iria requerer tempo e uma cuidadosa aproximação. Então, se possível, eu não iria querer apressar as coisas. Esperaria até que o distribuidor menor me levasse a alguém maior, e seguiria assim, até que tivesse acesso a localização de uma das fábricas de criação da droga. Por ser algo novo, duvido que tomassem muito cuidado com seus distribuidores, e, em algum momento, eles cometeriam um erro. Então, caso pudesse contar com o apoio da S.H.I.E.L.D seria apenas o caso de cercar o lugar e prender à todos. Interrogar, e acabar com o negócio." Terminou, já seguindo para a última e derradeira pergunta.

3 — Um dispositivo alienígena foi encontrado na cidade de Los Angeles e uma empresa clandestina de objetos não identificados se apossou de tal dispositivo. É necessário recuperação do artefato antes que caia em mão erradas. Você está destacado para cumprir essa missão. Sabe-se que a empresa funciona num depósito fora da cidade. Existem guardas armados nas principais entradas e saídas do prédio. Além disso existem câmeras de segurança interna e externamente. E o dispositivo está guardado em uma sala protegida com um sistema sensível a ruídos, ou seja, qualquer mínimo barulho dispara o alarme. Disserte sobre quais métodos e equipamentos você. utilizaria para cumprir a missão e recuperar o dispositivo sem que o vejam.

Sorriu, pela primeira vez naquela prova. Esse era exatamente o tipo de missão que seus poderes pareciam melhor se encaixar. Então, apenas pôs-se a escrever. "Eu passaria pelo guardas, em um instante, usando o ponto cego das câmeras e minha velocidade para ter a vantagem. Atravessaria os muros vibrando os átomos de meu corpo, e os fazendo deslizar através da matéria. Seguiria com essa mesma estratégia até a parede atrás da sala onde o objeto alienígena, o objetivo da missão, estaria sendo guardado. Já que, provavelmente, a porta da frente teria câmeras, e ainda mais guardas. Entraria pela parede dos fundos, se ela não estivesse sendo vigiada, ou por uma das laterais. Caso todas estivessem sob vigilância, porém, entraria mesmo assim, novamente pelo ponto cego das câmeras, e passando pelo guardas em um instante, atravessando a parede. Para burlar o sistema sensível a ruídos, eu não ficaria no interior da sala sequer por um segundo, pegando o item e saindo antes mesmo que o equipamento tivesse chance de captar o menor barulho possível. Dessa forma, tentaria entrar e sair em um tempo menor que um minuto, sem deixar quaisquer rastros de minha presença no local." Elleonir sabia que, na vida real, talvez as coisas não saíssem exatamente como o planejado, e, possivelmente, muitas vezes teria que encarar situações fora do comum, e lidar com elas da melhor maneira que conseguisse. Porém, se tratando de uma situação hipotética, aquele seria o melhor plano possível, pensou.

Descansou sua caneta sobre a mesa, girando o pulso para aliviar a tensão, enquanto baixava os ombros lentamente, surpresa com o quanto havia ficado tensa em sua última prova. Levantou-se sem fazer ruído, apanhou a folha e seguiu até o Coronel Fury, lhe entregando seu teste sem cerimônias. Agradeceu e saiu. Agora apenas restava aguardar, e desejar sorte a si mesma. E, sobretudo, estava faminta.



Créditos: MM's GIRL

___________________________________________________





Ser Super é Fichinha!
Uniforme (+5 Esq)
325 Ep's  /  3 Pc's  /  1000,00 $


Super Velocidade (clica ;3)
Manipulação de Velocidade (clica ;3)
.
avatar
Sammy Milles
Thunderbolts
Thunderbolts

Mensagens : 25
Data de inscrição : 17/06/2014
Idade : 24

Ficha X-Marvel
Level : 3
Poderes e Atributos: Super Velocidade e Manipulação da Velocidade
Reputação:
4/6  (4/6)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum