— x мαrvєℓ υทivєrsє
Faça parte do nosso RPG e seja aquilo que sempre sonhou! Herói, vilão, mercenário ou benfeitor independente, temos uma vaga para você! Libere sua imaginação e realize grandes ou terríveis feitos em nosso Universo XMarvel!

Desire Club.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Desire Club.

Mensagem por Sattine Marshall em Qua Maio 14, 2014 3:01 am


"A boate Desire fica num dos locais mais sombrios de Nova York. Uma região do Brooklyn que mesmo alguns vilões rasos evitam adentrar. Boatos constantes à respeito de algumas atividades ilegais ocorrendo no Clube, como prostituição, venda de drogas, contrabando de objetos alienígenas e sequestros, tornaram o estabelecimento famoso. Sua dona Helga Willians, uma russa nacionalizada americana, frequentemente aparece em tablóides como alvo de investigações, mas nada à seu respeito foi provado. Pelo contrário, amantes do perigo, cada vez mais jovens parecem ser atraídos para o local de má fama..."
avatar
Sattine Marshall

Mensagens : 112
Data de inscrição : 15/04/2014
Idade : 20
Localização : Nova York.

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Conexão Divina
Reputação:
0/6  (0/6)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Sattine Marshall em Sex Jul 18, 2014 11:12 pm


Missão One-Post - Ink e Renegat.

Missão - A Barriga da Fera.





A nova missão de Ink era clara. Hill não poderia ter sido mais direta, ou dura. Ele precisava descobrir quais eram os planos do Clube do Inferno. Alcatraz fora completamente destruída pelos criminosos de Shaw, e Arcanjo quase fora morto no processo. A mutante Mística estava à solta, e poderia estar se passando por qualquer figurão no momento. Resumindo, a vice-diretora da S.H.I.E.L.D. estava muito nervosa. Certamente, uma ação direta da Organização contra mutantes, sem que houvesse prova alguma de um crime, provocaria revolta. De tal modo que primeiro, Ink teria de reunir provas que levassem à Shaw, através de um de seus afiliados. Um homem, com ambições de um deus vingador. Um dos servos mais fiéis de Jonah Schmidt, o Caveira Vermelha. Julius Zola, descendente de um dos cientistas criminosos mais conhecidos do mundo. Em Nova York desde a última vez em que o Caveira tentara se reerguer, provocando um genocídio mutante, se mantivera ali à espera de seu líder. Segundo Charles Xavier, no entanto, o homem estava novamente movendo-se, e teria um encontro marcado com um dos apoiadores de Shaw, e consequentemente, dos nazistas do novo século.  Não seria uma missão fácil. As informações disponibilizadas pela Viúva-Negra eram vagas e a Vingadora tinha maiores preocupações no momento. Ink teria de agir sozinho também, não havima muitos agentes disponíveis àquela altura. Os riscos eram altos e não se podia dizer que tipo de aliados um homem ligado à Shaw e ao Caveira um homem como Julius poderia ter. Como sempre, o agente teria de contar com seus instintos, e com a pouca sorte que ainda lhe restava...






Thunderbolts não eram heróis. Não no sentido completo da palavra. Não eram comprometidos com a ética e a moral, eram comprometidos com o sucesso de suas missões, e com a preservação da humanidade, da Terra. Renegat podia compreender isso, talvez fosse algo presente em sua própria vida. Ainda assim, nem mesmo os Thunderbolts podiam ignorar o cataclisma globasl que se anunciava. Laufey. Gigantes. Shaw. E mesmo seres humanos vis, sedentos por lucrarem com toda a tragédia. E um deles, certamente era o Senador Christian Keller, candidato eleito com a maior quantidade de votos dos últimos cinco anos, e acima de qualquer suspeita com sua plataforma pró-mutante e políticas pacifistas. Em parte. Pois olhos muito melhor treinados estavam sobre ele. Elektra, após quase ter sido induzida à eliminar a cientista responsável por desvendar o mistérios dos domos no Japão, dedicara-se à investigar as fontes do contrato que lhe enviara a tal encruzilhada. Elektra tinha quase absoluta certeza da ligação que aquele político tinha com Shaw, desde o momento em que descobrira sua identidade, quebrando o próprio código de confidencialidade entre cliente e assassina. Contudo, caberia à Renegat encontrar e interrogar o homem, interceptá-lo num encontro em Nova York, num dos clubes mais excusos da cidade. Elektra tinha um importante alvo a exterminar, e caberia a ele impedir que um homem cuja face consumia a confiança do povo, continuasse a enganar a sociedade. Continuasse a financiar o ódio, quando alegava pregar a tolerância...






O alvo de Ink tinha uma escolta. Dois carros negros seguiam um prateado, enquanto o quinjet da S.H.I.E.L.D. emitia as imagens do monitoramento. Os veículos pararam em frente ao Desire Club, antro de transações clandestinas e pertencente à uma russa áustera e de pulso firme. Mulher que não gostava de ver confusões em seu estabelecimento. O quinjet abriu as portas de saída,e  Ink pulou de para-quedas até o terraço do bar. Ali começava a primeira etapa de sua missão.

- Atenção, Agente. Olhos vivos. Seu alvo está bem protegido e certamente sabe que depois de Alcatraz, estamos de olho. Não fique surpreso se ele tiver mutantes guardando-o. Não quero inocentes mortos. Chega de notas de pesar no jornal da manhã. Tire esse madito daí o mais rápido possível, e se tiver que lutar, o faça longe de Helga e sua clientela. Por mais nojenta que eles sejam. – recomendou Hill, através do comunicador eletrônico na orelha do agente.

  Para Renegat, a missão também estava tomando sua forma. Ocultado pela nave cedida pelo Hulk Vermelh,o, havia postado-se em vigília desde cedo, no local indicado pela Srta.Natchios. Elektra nunca errava. Ela era precisa naquilo que dizia, especialmente no que dizia respeito à coordenadas. Dali, num dos becos mais escuros do Brooklyn, o thunderbolt avistou a limusine negra do Senador chegar, e o avistou descendo do veículo não com toda a pompa à qual estava acotumado, mas como um homem ordinário, com calças jeans escuroas, o sorriso bronzeado no rosto de ex-modelo de meia-idade, e um capuz que sabiamente cobri-lhe o rosto, indo até os tornozelos. Nada providencial, para não dizer o oposto.  Seguindo-o discretamente, Renegat disfarçou os próprios passos, rumo ao local. O que ambos, tanto Renegat quanto Ink não sabiam, era que estavam perseguindo os alvos um, do outro. Uma combinação de coincidências, que haviam feito com que ambos os criminosos estivessem indo encontrar-se no mesmo bar. Uma ironia que só poderia acontecer em Nova York. Renegat entrou no bar e o que viu, foi aterrorizante... Uma vampira estava prestes a atacar Ink, uma mercenária particular que protegia Keller, a quem o agente estava erroneamente atacando. Logo, os capangas de Zola começaram um tiroteio que transformou a noite numa tremenda confusão, e a Desire, num inferno...





Objetivos da missão “One Post”
1º_ Descrevam ambos suas preparações para a missão, e narrem os pontos indicados por mim, até o momento que chegaram no Desire Club.
2º_ Descrevam a partir dos seus pontos de vista, a confusão por sem querer, trocarem de alvo. E mais importante, o fato de se conhecerem de forma tão peculiar. Ink, você deverá derrotar a vampira da forma que puder, e depois ajudará Renegat matando dois dos atiradores. Renegat, você cuida dos outros oito. Enquanto lutam, seus alvos fugirão cada um para um lado. Ink seguirá o político, e Renegat o terrorista.
3º_ O político será apanhado por Ink, e ele dirá que é tarde demais para evitar a chegada de uma nova era. Ele se negará a compartilhar informações mais relevantes, torture-o. Só então ele contará o quê Shaw queria em Alcatraz, e o plano das bombas nucleares virá à tona, não restando dúvidas do próximo passo a seguir.
4º_ O terrorista também será apanhado por Renegat. Ele revelará o retorno da H.Y.D.R.A, avisando que o próximo passo da Organização a qual pertence, não será sequer notado pelos tolos que se julgam heróis. Ele ainda revelará a ligação entre Laufey, Encantor e Shaw, expondo uma aliança entre a maior parte dos vilões da Terra, como Dr. Octopus e Abutre. Então, você deverá encontrar Ink e pedir a ajuda dele para deter Shaw. Antes que possa levar Zola em custódia, ele se suicidará com uma cápsula venenosa.

Boa sorte à ambos!
avatar
Sattine Marshall

Mensagens : 112
Data de inscrição : 15/04/2014
Idade : 20
Localização : Nova York.

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Conexão Divina
Reputação:
0/6  (0/6)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Ink em Qui Jul 24, 2014 1:48 am

Ink - Gabriel
25 S.H.I.E.L.DHumano Falas/Pensamentos
Desire Club. (A chegada)


Sentado do jato da SHIELD, monitorava o andar dos carros que escoltavam meu alvo até o ponto de encontro com sua fonte.  Enquanto isso, vendo a escolta ser monitorada, vestia um terno básico e por cima coloquei uma vestimenta especial de paraquedismo da SHIELD, com asas planadoras em ambos os braços. Coloquei os óculos de proteção, voltei a sentar e continuei a cuidar da escolta enquanto vestia o paraquedas de baixa altitude. Assim que os carros pararam próximos a uma boate, fui em direção à porta do jato. Fiz sinal para o piloto do jato, para que ele abrisse a porta.

- Agora é tudo contigo!! Boa sorte!! – Gritava o piloto enquanto a porta de desembarque descia. Fiz sinal de positivo e saltei do jato.

Os óculos me davam a distancia do terraço do clube onde meu alvo estava entrando. Abri as asas planadoras e fui direcionando meu voo para o terraço do edifício. Tinha que abrir o paraquedas no tempo certo, para que nem os civis nem os seguranças do local me vissem sobrevoando o local. A noite iria encobrir minha queda, mas o paraquedas poderia ser visível de longe. Assim que cheguei na altura limite, entre o momento de abrir o paraquedas e o piso do terraço, acionei o paraquedas a poucos metros da superfície do local.







O pouso não foi dos mais leves, tive de conter o impacto flexionando minhas pernas e rolando pelo chão. Rapidamente me ajoelhei e comecei a puxar o paraquedas para junto de mim. O enrolei em minhas mãos e o coloquei novamente na mochila, assim como minha roupa de salto e óculos. Retirei um gancho da lateral da mochila, prendi uma de minhas mãos em uma de suas hastes, grudei o gancho na grade do terraço do clube e saltei pela lateral do edifício. O gancho segurava uma corda flexível que saída da mochila, possibilitando que eu descesse de rapel rapidamente pela lateral do edifício, enquanto segurava uma das hastes dela.

Desci rapidamente, desprendi a parte do gancho que estava presa a mochila e a coloquei em um container de lixo. Havia descido em uma ruela escura, ao lado do prédio onde se encontrava a boate em que meu alvo entrou. Arrumei meu terno, ajeitei minha pistola de poliuretano, um plástico altamente rígido que não seria detectado por sensores de metal, e fui em direção a saída da ruela. Dobrei a esquina e fui caminhando para a entrada da boate.

Tudo parecia normal até aquele momento. Cheguei à entrada da boate, o segurança me barrou com uma das mãos, impedindo minha entrada... Pelo menos até eu retirar 3 notas de 100 dólares e colocar em seu bolso. Ele abre a passagem e eu adentro o recinto. O clube era amplo, com baixa iluminação, algumas garotas elegantes oferecendo seus corpos de forma sutil em alguns pontos do local. Havia poucos seguranças nas portas, mas uma serie de homens que não escondiam serem seguranças particulares ao redor de uma mesa. Era lá que estava meu alvo.




Desire Club.(O Ataque)


Rodeado por trogloditas de terno preto que se misturavam. Alguns eu já havia visualizado nos documentos da missão. Eram os seguranças de Julius. Outros não. Eram capangas novos. Ao certo deveriam estar protegendo o homem que sentara a sua mesa havia poucos minutos. Ambos conversavam enquanto eu, tomando um whisky dose dupla em um dos bares da boate, os analisava de longe.

Eu estava usando uma lente de contato de alta tecnologia da SHIELD, em meu olho direito. O que me permitia dar zoom e analisar mais de perto todos que estavam na mesa, junto com Zola. Os seguranças ficavam na frente, não me deixando focar em seu rosto, para ver se o banco de dados da SHIELD. Por um breve momento quase tive foco no rosto do contato de Zola, mas uma das “garotas” da casa veio puxar assunto comigo.

- Gatinha... Por mais tentador que seja, hoje não é uma boa noite pra mim. Infelizmente vou ter que dispensar sua companhia, pois estou esperando alguém. Vim para um encontro de negócios. –

A garota insistiu. Passava a mão em meu rosto e me convidava para tomar alguma coisa, enquanto eu tentava continuar com a atenção no grupo de Julius. Depois de um tempo ela aperta meu pulso com força... Muita força. Volto meus olhos para ela e percebo que sua expressão facial estava levemente séria. Ela pressiona seu corpo contra o meu, colocando uma de suas pernas entre as minhas.

- Gatinha. Me desculpe mas... – Ela me interrompe.

- Shiiii... isso vai ser rápido. – dizia enquanto esfregava seu pé entre minhas pernas. – O que temos aqui? Uma arma né? Deve ser uma arma bem especial, para ter passado pelos sensores de segurança escondidos na porta de entrada. FBI? CIA? – Então ela olhou diretamente para meus olhos, principalmente para meu olho direito. A Lente apresentava um leve reflexo, mas que podia ser notado se visto de perto. – Uhum..... SHIELD!!! – Ela abriu sua boca e rapidamente seu rosto todo ficou pálido. Segurou minhas mãos com muita força. Tanta força que eu não conseguia desprende-las. Foi então que eu vi suas presas crescerem e ela veio com rapidez contra meu pescoço.


Inclinei meu corpo para trás e a puxei contra mim. Assim que caí de costas, usei minhas pernas para joga-la para trás. Ela caiu de costas em uma das mesas que estava próxima de nós. Ao me levantar, mesmo tentando ser rápido, os seguranças da Julios já haviam notado minha presença. Tanto eles como os seguranças de seu contato já haviam sacado suas armas e começaram a disparar contra mim. Ao tentar correr para me proteger dos disparos, a garota vampira segurou meu tornozelo com força e me fez cair no chão, derrubando minha arma. Ele então segura com força me tornozelo e me arremessa com muita força sobre o balcão do bar, fazendo com que eu batesse com força minhas costas no armário de bebidas.

Antes que eu pudesse me levantar, a garota já estava por cima do balcão. Ela salta contra mim com suas garras e presas a amostra. Rapidamente eu pego um das garrafas de vodca do armário e quebro em sua cabeça. Ela mal sente o dano, mas me usei do pedaço quebrado da garrafa para cortar sua garganta.

Assim que saltei sobre o balcão do bar, esperando que a chuva de tiros viesse contra mim, percebo que mais alguém estava sendo alvejado pelos seguranças do Zola. Um homem com um sobretudo preto estava sendo atacado por uma chuva de disparos dos seguranças. Ele se protegia por trás de uma mesa, tentando se proteger dos disparos.  Apenas dois dos seguranças dos vilões começaram a disparar contra mim. A essa altura eu já tinha ativado minhas habilidades lupinas. Vários disparos me machucaram de raspão, mas consegui alcançar a arma que havia deixado cair.

Todos, sem ser Zola, seu contato e seus seguranças, estavam correndo para as saídas do local. Derrubei uma das mesas do local e a utilizei como proteção, contra os disparos efetuados contra mim. Em uma breve olhada, consegui identificar o homem que estava sendo atacado pelos seguranças, através da lente tecnológica que estava usando. Era um thunderbolt, conhecido pelo codinome de Renegat. Havia pouca informação sobre ele, mas saber que se tratava de um Bolt era o suficiente para me deixar aliviado.

Fiz com que milhares de pétalas de cerejeira saíssem de meu braço, através de minha tatuagem, e cobrissem o local. Fui correndo em direção a Renegat, para lhe dar apoio, mas antes de chagar ao local onde o mesmo se protegia, fui atacado mais uma vez pela vampira do bar. Ela me derruba ao cair sobre mim, segurando meu pescoço com força. O ferimento que havia feito com a garrafa quebrada no pescoço da inimiga já estava quase completamente curado. Apenas uma pequena abertura pingava sangue, direto em meu rosto.

- Pode ser que essas pétalas deixem seus inimigos cegos, mas não alguém com sentidos de vampiro como eu!! AHHHH!!! – Ela gritava enquanto apertava meu pescoço cada vez mais forte. Já ouvia meus ossos estalando com a pressão exercida por suas mãos, mas aquilo não podia acabar assim. Fiz com que minha kuzarigama saísse de meu braço e golpeei o pescoço da vampira com força, usando da ferida que não havia curado completamente para terminar o serviço. A lâmina da kusarigama atravessa o pescoço e com força consigo rasgar a carne e cortar o osso da vampira. Sua cabeça cai para trás, entre minhas pernas. jogo seu corpo pro lado, levanto com a ajuda de minhas mãos, e chuto a cabeça da garota para longe de mim.

- Vaaaaaaaaaaaza daqui, vagabunda! –

As pétalas estavam se dissipando, mas ainda havia tempo para chagar até onde Renegat estava. A esse ponto, ele já havia liquidado com 3 dos seguranças do local. Corri até onde ele estava e me joguei ao chão, deslizando até chegar próximo a ele.

- Ink. Agente da SHIELD. Loiro alto e “hetero”, antes que me pergunte. Te prepara que eu vou chamar a atenção deles assim que as pétalas se dispersarem. Não precisa agradecer. –

Assim que a nuvem de pétalas se dispersa no ar, usei da minha agilidade de lobo para correr por volta do local. Como planejado, os seguranças agora efetuavam disparos somente em mim, deixando Renegat de lado. Enquanto corria entra as mesas, de um lado para o outro, Renegat teve a oportunidade perfeita para efetuar disparos com maior tranquilidade, conseguindo derrubar mais 2 dos seguranças. Com isso, os que sobraram ficaram perdidos, não sabiam se disparavam contra mim ou contra o Bolt. Ele já havia derrubado 5 dos seguranças e eu precisava ajudar mais do que estava ajudando.

Continuei correndo de um lado para o outro, utilizando as mesas e o que mais podia utilizar para me proteger. Fui avançando aos poucos até chegar próximo de dois seguranças que estavam mais distantes. Assim que me aproximei o bastante, usei minha arma de poliuretano para atingir um, com dois disparos. Um no braço e outro no pescoço. Me abaixei mais uma vez para me proteger dos disparos do outro capanga, correndo em ziguezague em sua direção. Assim que acabou a munição de sua arma, usei do tempo que ele tinha para recarrega-la e saltei sobre as mesas em direção a ele. Usei minhas garras de lobo e cortei sua garganta com um rápido movimento.

Renegat já havia abatido o ultimo segurança, o que fez Zola e seu contato saírem correndo do local. Por acaso da situação, Zola correu para a saída mais próxima de onde Renegat estava, enquanto seu contato corria para os fundos da boate, mais próximo de onde eu estava. Ao olhar para o Bolt, ele apenas acena sua mão e fala rapidamente, o que me dá carta branca pra deixar Zola por um tempo e me focar em seu contato.

Foi então que corri em busca do homem que correu para os fundos da boate. Sai correndo com minha agilidade de lobo, mas com dificuldade pelas feridas que havia sofrido da vampira e dos disparos que me acertaram de raspão. Ele sai pela saída da cozinha, dobra entre os fornos de inox do local, correndo até a saída da boate. Pego minha kurarigama mais uma vez e lanço em sua perna. Ele gira e finca a lamina em sua panturrilha e é nessa hora que puxo sua corrente com bastante força. O homem cai com força no chão, batendo de peito no solo. Ele gritava de dor a cada puxão que eu dava na corrente, trazendo ele para próximo de mim. Assim que ele chega próximo o bastante, puxo sua perna, o viro com força pelo ombro e o levanto pelo colarinho de sua camisa.

A lente tecnológica lhe analisa e me informa sua identidade. Seu nome era Christian Keller, um dos assessores da secretaria de segurança da casa branca. Tinha contato com a ONU e OTAN, além de ter grande influencia na casa branca. Ele gritava para que eu o largasse, dizendo que eu não sabia quem ele era e que eu estaria ferrado por conta de tudo que havia acontecido.

- Tem dois jeitos de tu sair daqui. Uma é comigo, após tu em informar perfeitamente o que estava fazendo com Julius Zola. A outra é... Ta vendo aquele saco preto alí do lado do fogão? Pois é... a outra é dentro dele. – O desgraçado começa a rir assim que eu termino de falar.

- O que você acha que pode fazer? Acha que tem salvação? Acha que alguém desse planeta tem salvação? Você está mais enganado do que qualquer idiota que está assistindo televisão em casa, pensando que está seguro e protegido enquanto os heróis lutam com a ameaça dos gigantes no Texas. Mas tudo está perdido! Todos vocês estão a algumas horas de virarem carvão nas mãos dos verdadeiros lideres do mundo. DOS FUTUROS IMPEADORES DA TERRA!!!! –

Era o bastante. O joguei novamente no chão, com bastante força. Liguei a chapa de um dos fogões do local e coloquei na temperatura máxima. Puxei novamente Keller pela corrente que ainda estava presa em sua panturrilha e o segurei mais uma vez pelo colarinho. – Engraçado tu falar em carvão. Eu sempre tive a curiosidade de saber quanto tempo demora pra um hambúrguer ficar queimado por completo. A má noticia é que não to vendo nenhum hambúrguer por perto. A boa noticia é que to vendo essa tua cara gorda na minha frente. Vamos ver se essas bochechas de buldogue fritam que nem hambúrguer? –

Assim que terminei de falar, joguei Keller contra a chapa do fogão, pressionando seu rosto contra a superfície da chapa. Rapidamente dava pra sentir o cheiro da carne queimando e o barulho de sua pela fritando ao tocar a superfície da chapa. Ele gritava e se debatia enquanto eu pressionava seu rosto cada vez mais forte contra o fogão.

O retirei de lá e falei próximo de seu rosto, vendo toda a parte queimada do lado esquerdo de sua cara. Parte de seu rosto estava seriamente queimada e outras partes haviam desgrudado, ficando presas na chapa. – E agora? Vamos conversar como amigos, ou vamos dar uma passadinha no outro lado do hambúrguer também? Eu gosto dos meus sempre beeeeem passados. E tu? –

Esperei até Keller abrir o bico...





→ ayy lmao




X-MARVEL ficha de personagemGabriel - Ink
Agents of S.H.I.E.L.D.


Dados básicos
Atributos:+1 de ATK e +3 de DEF
Bônus por nível:+4 em poder
Bônus por Uniforme:
•Uniforme Assassino - +3 de ATK (a cada 2 níveis, ganha +2 de ATK):


Equipamentos:Nenhum


PERÍCIAS E DESVANTAGENS
Perícias:
#Escudo Humano - Essa pericia é especial para personagens heroicos, que colocam suas vidas em risco para defenderem alguém. Com essa perícia o jogador aprende o movimento rápido de se colocar em frente a um golpe para defender alguém, podendo bloquear parte do golpe desferido. Ao se colocar em frente a uma pessoa, pode bloquear 3 pontos de dano do golpe desferido, recebendo o resto do dano no lugar do alvo do inimigo. Pericia possível 1 vez a cada 3 turnos. Ao subir de nível, o bônus dessa perícia aumenta +3 pontos.

#Espionagem - Essa matéria ensina a arte da infiltração e do disfarce, ou seja, a alma da espionagem. Os alunos aprenderão a melhor se infiltrarem em uma base secreta, a melhor forma de criarem um disfarce, como seguir e identificar seus alvos, sendo altamente letais quando necessário. Um espião é silencioso e mortal, tendo grande conhecimento na arte da furtividade e do assassinato. 1 vez a cada 5 turnos, o espião poderá efetuar um golpe com +10 pontos de dano. Esse grande bônus se dá pelo fato do grande conhecimento que o espião tem em criar ataques rápidos e letais. A cada nível que o personagem subir, o bônus aumenta +10 pontos.

Desvantagens:
#Vício - Você é viciado em algo e isso lhe consome, a necessidade do seu vício faz você muitas vezes sair do seu caminho. Deve-se fazer um teste toda vez que o personagem tiver um momento de abstinência (dif. 7), se falhar personagem perde a concentração e recebe -3 em batalha até conseguir alimentar o vício. (cigarro e bebidas)

#Fetiche - Nos seus desejos mais loucos você possui fetiches escrotos. A possibilidade de reaizar seus fetiches mexe com você. Deve fazer. Teste de força de vontade para manter o controle toda vez que se vir em uma situação favoravel ao fetiche (dif. 7), se falhar se entregará ao desejo e tentará realizar o fetiche. (mulheres tatuadas)


PODERES

Pele Amaldiçoada:

Nível 2:
“Lobos do norte”: Pode fazer com que 2 lobos saiam das tatuagens de suas costelas e ataquem até 2 inimigos. Cada lobo retira um dano de 1d6 e essa habilidade só pode ser utilizada 1 vez a cada 3 turnos.
“Pétalas de cerejeira e lótus”: Possui a tatuagem de uma arvore de cerejeira e de flores de lótus em seu ombro. Assim sendo, pode fazer com que milhares de pétalas saiam de seu ombro e dificultem a visibilidade de uma área de até 50 metros de circunferência. Todos que estiverem dentro da zona de alcance perdem -2 de atk, def e esquiva. Fica ativo por 2 turnos e só pode ser utilizada novamente após 5 turnos.
“Kusarigama”: Pode criar uma kusarigama a partir da tatuagem de seu antebraço esquerdo, capaz de esticar sua corrente até 10 metros de alcance. Retira +2 de dano. Habilidade possível 1 vez a cada 3 turnos.
“Kunais”: Pode retirar até 4 kunais de suas costas, a partir da tatuagem que tem na parte inferior de suas costas. Cada kunai retira 1d3 de dano. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.

Nível 3:
“Águias de rapina”: Possui a tatuagem de duas águias de rapina, na parte lateral do tórax. As duas águas são lançadas contra seus inimigos, podendo ferir um mesmo alvo ou dois alvos diferentes. Cada águia retira 1d6 de dano. Habilidade possível 1 vez a cada 3 turnos.
“Escudo templário”: Pode criar um escudo templário a partir da tatuagem, em seu braço esquerdo, capaz de protegê-lo e proteger até mais 1 pessoa. Recebe +3 de defesa e, caso esteja protegendo outra pessoa, o resultado é dividido entre os dois para retirar parte do dano sofrido. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.
“Dragão japonês”: Pode fazer um dragão oriental a partir da tatuagem de seu braço direito sair e atacar um inimigo. Recebe +3 de dano e essa habilidade só pode ser utilizada 1 vez a cada 3 turnos.
“Nuvem de corvos”: Pode fazer inúmeros corvos saírem da tatuagem de seu pescoço e atacarem 1, ou até 5 inimigos. Poda criar até 5 corvos e cada corvo retira o dano de 1d3. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.

Habilidades genéticas lupinas:

Nível 2:
“Agilidade aprimorada”: Tem grande agilidade, igual a de um lobo. Capaz de percorrer até 10 quilômetros a uma velocidade de 20 km/h ou percorrer uma curta distancia a 40km/h, como em uma perseguição. Recebe +1 de esquiva em todos os movimentos de esquiva. (passiva)
“Fortalecimento imunológico”: Tem uma regeneração mais eficaz que um ser humano comum. Recebe +1 de vida por turno.
“Presas”: Pode fazer com que seus dentes se tornem presas, podendo morder seus inimigos e perfurar suas peles. Recebe +2 de dano a cada 3 turnos.
“combo duplo”: Pode golpear duas vezes um mesmo alvo, retirando 1d6 em cada golpe que realizar. Habilidade possível 1 vez a cada 3 turnos.

Nível 3:
“Pelugem protetora”: Uma pelugem protetora de cor cinza cresce nos poros de sua pele, lhe protegendo contra climas frios. Recebe +5 de proteção contra ataques que se utilizem de baixas temperaturas e recebe +2 em todos os movimentos ao estar lutando em regiões de clima frio. (passiva)
“Garras dianteiras”: Assim como os lobos, pode fazer crescer garras em suas mãos, no lugar de suas unhas. Ganha +3 de ataque a cada 3 turnos.
“Sentidos aguçados”: Pode ouvir e sentir o odor de qualquer coisa a uma distancia de 2 quilômetros. Dessa forma, pode farejar alvos e escutar possíveis ameaças. Recebe +2 em todos os movimentos quando estiver em um lugar sem iluminação. (passiva)
“Combo de ataque”: Pode fazer um combo de 3 ataques consecutivos em um alvo ou em alvos diferentes, por sua rápida agilidade. Cada golpe retira 1d4 de seu alvo. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.


Código por Pyrite Wolf de SC
avatar
Ink
Agents of S.H.I.E.L.D
Agents of S.H.I.E.L.D

Mensagens : 534
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 29

Ficha X-Marvel
Level : 6
Poderes e Atributos: Pele Amaldiçoada e Poderes Lupinos +3 ATK +7 DEF
Reputação:
10/12  (10/12)

Ver perfil do usuário http://xmarveluniverserpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Renegat em Qui Jul 24, 2014 2:16 am



APENAS MAIS UM RENEGADO





Quando o Coronel Ross me disse que íamos ter muito trabalho ele não estava de brincadeira. A situação com os Gigantes de Gelo ainda era o foco, mas vez ou outra eu tive que fazer algum serviço extra. Aquilo ao passo que era cansativo era também prazeroso. De alguma maneira me sentia bem em poder ajudar a acabar com a corja da sociedade.

Dessa vez não havia sido o Ross quem me abordara para uma tarefa e sim a gostosinha da Elektra. Que mulher. Ao que parece a missão era interceptar um político corrupto e arrancar os dentes dele... quer dizer... arrancar informações dele, mas acho que não haveria problema de arrancar seus dentes também. Era o tipo de serviço que eu mais gostava... Mexer nas feridas do Governo Yankee, aqueles mesmos que me causaram tão mal no passado...

Pelo que Elektra me passara, Christian Keller, o tal senador corrupto, teria um encontro com algum figurão que estava ligado a Sebastian Shaw, um dos homens mais desprezíveis do qual eu tive o desprazer de ouvir falar. O tal encontro seria em um clube exclusivo que felizmente pra mim não significava nada, porém, não podia levantar suspeitas antes do encontro se não poria tudo a perder.

Apanhei alguns equipamentos do Arsenal da equipe, nada muito chamativo que desse para carregar disfarçadamente, apenas uma metralhadora shutsbolt e um visor longshot que me permitisse acompanhar os passos do senador á certa distância. Vesti meu uniforme de combate e por cima, vesti um sobretudo preto, guardando a metralhadora no suporte e deixando tudo bem protegido por baixo dele. Encaminhei-me ao hangar para tomar posse de um veículo pequeno e ágil que me permitisse chegar mais rápido ao meu destino e consequentemente sair de lá.


Em dois tempos estava no local onde Natchos havia me dado as coordenadas. Eu não era um agente, mas meus anos como caçador de recompensa me ensinaram que você nunca deve chegar pela frente, ou tampouco estacionar próximo do local onde está o alvo. Sendo assim estaciono a moto a um quarteirão do clube e vou me espreitando cabisbaixo pela calçada sem chamar atenção até chegar a um beco escuro que me leva até à frente do lugar me dando uma visão privilegiada e cobertura suficiente para que não me vejam. Eu havia chegado cedo, logo, tinha tempo para calcular todos os meus passos.

A entrada do lugar era bem vigiada, dois seguranças de porta, um recebendo os convites e outro vigiando o entorno, usando meu visor pude alcançar um pouco da parte interna e ao que parecia, mais dois seguranças do local revistavam os clientes.  Para qualquer ser humano normal seria difícil entrar armado e sem convite, mas não para mim e meus truques. Depois de algum tempo observando, eis que finalmente o tal político chegara, pelo menos batia com as características passadas por Elektra, tirando o fato de ele estar usando roupas despojadas e um capuz que lhe encobria boa parte da face.

Aguardei ele entrar tranquilamente no local, acompanhando-o apenas à distância através do visor longshot, contei alguns minutos e me preparei para sair do beco e me encaminhar ao local. Guardei os óculos dentro do sobretudo. Acendi um cigarro e dei a volta no quarteirão para que chegasse pelo lado oposto ao qual havia chegado o senador, e assim, não levantar nenhum tipo de suspeita.

Havia uma fila de pessoas aguardando para entrar e rio mentalmente delas. “Se soubessem o que pode acontecer lá dentro vocês não estariam querendo entrar.”. Esperar na fila não era uma opção, até mesmo porque eu não tinha um convite, nem tampouco estava a fim de ser revistado. Caminho até o segurança que vigiava, fazendo uma cara de bobo.

- Opa camarada... Esse aqui é o De...si...re... Isso, Desire Club? – A pergunta era a mais idiota possível, já que havia um letreiro enorme na frente do local indicando seu nome. O natural era o segurança me chamar de bocó e mandar eu ir catar coquinho... Mas eu sabia como funcionava o treinamento desses caras em lugares finos como esse... Ele teria que olhar para mim e com a maior educação do mundo me explicar que sim, ali era o Desire Club... Era só o que eu necessitava, atenção... Me fiz presente na mente dele, e como sempre fazia para furar a fila, eu implanto sentimentos de calma e confiança em meu alvo. Faço com que ele veja em mim algum amigo do passado, alguém a quem ele devote grande estima.  – Posso entrar? – O segurança então me encaminha até a entrada do local e assim facilmente eu entro e ultrapasso a primeira etapa.

Na sequencia teria que lidar com os seguranças de revista, cuidar de dois ao mesmo tempo seria um pouco mais complicado, sendo assim, então, resolvo não ter contato com eles e passar sem que eles me vejam. Como? Criando uma ilusão de desaparecimento, como se ao olhar pra mim eles não vissem nada além da continuidade do que eles viam anteriormente.

Ao longe posso ver o meu alvo, sentado à mesa com mais alguém e cercado por seguranças. Me encaminho para uma mesa próxima e me sento. Mas a calmaria muda em questão de segundos... um grito... dois gritos... vários gritos, barulho de coisas se quebrando. “Mas que porra tá acontecendo aqui?”. Saquei minha metralhadora e ao virar vejo um homem alto, loiro vestido com um terno, lutando contra uma mulher, mas não aparentava ser uma mulher comum, tava mais para uma vampira ou algo assim.

Tudo aconteceu muito rápido e antes que eu pudesse continuar observando a cena de luta sinto uma dor repentina em meu braço. “Filhos da puta.”. Um tiro havia pegado de raspão e vinha acompanhado de outros. Abaixei-me e logo puxei a mesa pelas pernas, derrubando-a e transformando-a em escudo.  Ao sacar a metralhadora precocemente, eu praticamente coloquei uma plaquinha de alvo na minha testa.

Esgueirando-me atrás da mesa eu tentava acertar os capangas com tiros a esmo, mas a minha real intenção era não perder o alvo de vista. Ele também se escondia atrás de seus brutamontes e ao que parecia seu companheiro também. De repente o local é coberto por pétalas de flores, o que dificulta enxergar o que viria na sequencia. “Mas que merda é essa...”. O que era ruim para mim, também devia ser ruim para eles, a diferença é que eu tinha a porra de um óculos especial que me dava vantagem. Coloquei o visor longshot e voltei a enxergar bem novamente. Como previsto eles estavam mais perdidos do que cego em tiroteio, literalmente. Mirei na cabeça do primeiro e “pow”- headshot -. Logo depois mirei no segundo, um tiro em cada perna e um no pescoço para finalizar. Terceiro, um tiro no braço, um na barriga e um no peito exatamente onde imagino que ficava seu coração. As pétalas começavam a se dissipar e minha vantagem começava a ir embora, logo me abaixei novamente atrás da mesa.

O cara que estava lutando com a vampira de repente se posta ao meu lado se apresentando e traçando um plano arriscado mas que colocaria o dele na reta, logo, tava pouco me fudendo.

- Blz. Sou Renegat, trabalho pro Ross, to pouco me lixando se você é ou não viado e não vou te agradecer porra nenhuma, porque até onde vi, você começou essa treta.

Ink começa a correr pelo local chamando a atenção dos caras que passaram a ter ele como alvo. Ótima oportunidade para derrubar mais alguns. Crio uma de minhas ilusões baseando-me nas feições do rapaz e confundo ainda mais os seguranças, o que me possibilita postar-me para efetuar tiros certeiros. Um, coxa e pescoço; dois, ombro e cabeça... Logo depois vejo o agente disparar contra mais um segurança e depois contra mais outro... O ângulo ali já não me permitia acertar os três restantes, então e uso novamente minha ilusão de desaparecimento para me postar atrás de uma coluna e poder pegar de surpresa os três últimos seguranças.

O primeiro estava praticamente de costas para mim, então foi fácil, três tiros nas costas e um na cabeça. Aquilo chamou atenção dos outros que dispararm contra mim, fazendo com que uma das balas acertasse minha perna de raspão. “Ahhh, maldito...”. Rolei e ao final atirei em sua virilha, e logo depois saraivei seu rosto. Por fim o último me tinha na mira, mas acabou sua munição...

- Eu sempre quis dizer isso... Hasta la vista, baby!!! – Dito isso, disparei uma saraivada de tiros contra o homem transformando ele numa peneira. Só que aquele pequeno duelo havia me custado a atenção em meu alvo e quando procurei-o não o encontrara mais no mesmo lugar.

Passando o olhar pelo local acabei avistando ele saindo por uma porta mais afastada, próxima do agente, enquanto seu parceiro de conluio saía pela porta mais próxima a mim. O Agente olha para mim e não preciso de muitas palavras para entender que ele tinha interesse no homem que estava junto com meu alvo. Aceno para ele apontando para a porta.

- Pega aquele filho-da-puta que eu pego esse corno aqui, depois a gente troca de bandido.

Saio correndo na direção da porta por onde o homem havia saído. Era uma saída de emergência que dava numa escada e por fim dava no estacionamento. Começo a descer correndo as escadas, e de onde estava podia ver que o homem estava alguns lances abaixo de mim. Então para ganhar tempo eu escorrego pelos corrimãos e logo já tinha contato visual com ele.

O homem adentra em uma porta e vou logo atrás dele. A porta levava ao estacionamento e o homem corria em disparada enquanto eu corria atrás dele, não podia permitir que ele saísse sem que eu completasse minha missão. Os ferimentos ardiam, e quanto mais eu corria, mais me sentia desgastado. Então, resolvo parar de correr e usando de minhas habilidades de ilusionismo faço com que apareça na frente do homem um gigante de gelo berrando e urrando contra ele. Isso faz com que ele pare bruscamente e tente correr para outro lado, então crio a ilusão de um dragão de olhos vermelhos pronto para disparar um bola de fogo contra ele. O homem novamente para bruscamente e corre no sentido contrário. Dessa vez crio a ilusão de um mecha apontando um míssil em sua direção o homem. O homem não sabe mais para onde correr, ele então saca uma arma, mas antes que ele pudesse realizar algum movimento eu crio uma prisão ilusória em torno dele, o deixando sem saída, ao passo que vou me aproximando e vou me fazendo presente em sua mente, lhe transmitindo muito medo e horror.

Ao ver que o homem está entregue às minhas ilusões e emoções, eu me aproximo o suficiente para agarrá-lo pelo colarinho e o encostar contra um carro.

- Vamo lá. Seguinte, não faço a menor ideia de quem você é, muito menos me importaria com a sua existência dispensável, não fosse o fato de você estar junto de alguém de meu interesse. E então, como vai ser? Você vai me falar de bom grado ou vai me forçar arrancar as informações? Quem é você e o que você tava tramando com o senador?

Naquele momento, ao olhar para mim o homem estava de frente com seu pior pesadelo, talvez a pessoa ou ser que ele tivesse mais temor na face da terra, por isso seus olhos transpareciam insanidade... Mesmo assim, ele ri...

- Não há escapatória... Vocês não podem nos deter. Se cortar uma cabeça, outra nascerá. Estamos nos locais mais inesperados, estamos invisíveis aos olhos, mas estamos mais próximos do que você imagina. Seus líderes sucumbirão perante nós, os valores se inverterão, uma nova era começa. Nunca uma aliança entre homens poderosos foi tão forte. Você acha que esses ataques de Laufey e Encantor são alguma coisa? Isso é apenas a ponta do Iceberg, eles são apenas massa de manobra para algo maior, apenas marionetes instruídas por Shaw. Barão von Strucker, Caveira Vermelha, Octopus, Abutre, Rei do Crime, Cabeleira de Prata e o Próprio Shaw. Esses serão os comandantes da nova ordem... Eu sou Julius Zola, comandante da HYDRA e isso é só o começo...

O homem começou a espumar pela boca e seus olhos começam a se revirar... – Não, filho da puta, acorda, acorda desgraçado... droga. – Era tarde demais. De alguma maneira o desgraçado rompera algum veneno que o levou para além dessa. Contudo, as poucas informações que ele deu me deram um panorama de algo que eu não estava feliz em saber. Se os ataques dos Gigantes de gelo eram apenas o início, o que viria a seguir? O que o maldito Shaw estava preparando?

Peguei o corpo em meus braços e voltei para o interior da boate, seguindo na direção de onde Ink tinha ido atrás do meu alvo, esperando que ele pudesse ter obtido sucesso em capturá-lo.

Ink, observava o homem desmaiado com as faces queimadas, enquanto fumava um cigarro. Eu deposito o corpo de Zola em uma das mesas e também acendo um cigarro.

- E aí, sucesso? Vejo que você estava a fim de fritar alguém? – Sorrio de canto. – Esse outro aqui revelou algumas coisas importantes antes de cometer suicídio, e algo me diz que se quisermos saber mais teremos que ir atrás de Sebastian Shaw. Pelo que Zola falou os ataques dos Gigantes são apenas uma distração, a ponta do iceberg para algo maior usando as palavras dele. E aí o que você acha? Tá a fim de um pouquinho mais de ação.

-----------------------------------------------------------------------------------------

Narração - Fala - "Pensamento" - AçõesFlashbacksFalas de Terceiros




Renegat









X-MARVEL ficha de personagemRenegat
Thunderbolts


Dados básicos
Atributos: +2 ATK, +1 DEF, +1 ARMAS
Bônus por nível:+4 BN
Bônus por Uniforme:
•Uniforme de Combate - +2 de ATK e +1 de DEF (A cada dois níveis ganha +1 de ATK e +1 de DEF):



Equipamentos:
- Metralhadora Shutsbolt: Essa metralhadora pode efetuar 2 diparos de disparos. Ela tem 55 munições de pequeno calibre e  3 munições de lança Granada. Pode efetuar 11 movimentos de atk, disparando 5 projéteis de pequeno calibre em seu alvo, recebendo +2 de dano por cada nível que o jogador tiver. Ou, pode efetuar 3 disparos de lança granada. Recebe +6 de dano e o resultado final é dividido até no máximo 3 alvos, ferindo cada um igualmente, após dividir o dano final pelo numero de alvos atacados.

- Visor Longshot: Um visor de alta tecnologia, capaz de ampliar o foco, nítidez e zoom da vião do jogador, lhe auxiliando em ataques com armas de fogo.  O visor longshot pode acrescentar +2 pontos de dano a cada nível que o jogador estiver, em ataques com armas de fogo, mas só pode ser utilizado 10 vezes até acabar a energia.  


PERÍCIAS E DESVANTAGENS
Perícias:

1.Sobrevivência - Essa aula ensina aos alunos como sobreviver em ambientes extremos, desde lugares que apresentem altas temperaturas assim como locais de clima extremamente frios. Desertos, selvas, montanhas, geleiras, cavernas. Essa aula ajuda os alunos a trabalharem em ambientes extremos com maior facilidade que os outros. Quando o jogador estiver em um ambiente extremo, como desertos, geleiras, em meio a uma nevasca, em uma densa floresta, ele receberá +1 de ATK, DEF e Esquiva em todos os seus movimentos. (o narrador deverá avaliar se o local se o local onde o jogador estiver pode ser considerado extremo). A cada nível que o personagem subir, o bônus aumenta +1 ponto;

2.Rastreio - Capaz de rastrear seu alvo a grande distancia, podendo saber exatamente a direção que seu alvo tomou, mesmo que ele esteja a 1 km de distancia. Além disso, consegue identificar onde seu alvo esta e para onde está indo quando luta em locais extremos, como florestas, labirintos, em meio a uma grande nevasca, etc. Com essa habilidade, recebe +1 de ATK ou +1 de DEF em apenas 1 movimento em cada turno. O bônus dessa perícia aumenta +1 ponto a cada nível que subir

Desvantagens:

1.Preso a um juramento - Você fez um juramento e é leal a ele não podendo quebra-lo de forma alguma. (Ajudar todos que estiverem em desvantagem);

2. Efeito Colateral - Algo mexe com você é ao se aproximar disso muita coisa errada acontece. Seus poderes saem de controle e seu organismo não funciona direito. Recebe - 3 ao usar os poderes e perde 2HP cada vez que toca-o.(Qualquer coisa que remeta à cultura islâmica)


PODERES

Ilusionismo Sensorial

Nível 1:
“Ilusão Inicial”: Pode criar ilusões estáticas que afetam apenas o sentido da visão, sejam objetos, criaturas ou elementos. Pode fazer uma única ilusão que dura por um turno (Pode durar dois turnos se uma ação for sacrificada). Ganha-se +1 de defesa ou ataque ao usar essa habilidade. É necessário ficar 3 turnos sem realizar essa habilidade, após a ilusão se desfazer.

“Miragem”: Pode modificar o ambiente por um turno. Com esse poder pode fazer aparecer ou desaparecer elementos do cenário fazendo com que o oponente pense ter sido transportado de lugar. Sua miragem pode permanecer por até 2 turnos, mas sacrifica 1 de seus movimentos no turno para permanecer ativa. Retira -1 ponto de defesa no primeiro golpe que o alvo receber, nos dois turnos, mas após desfazer a miragem, ela só poderá ser realizada novamente depois de mais 3 turnos.

“Ilusão ofensiva”: É capaz de fazer ilusões que se movimentem e confundam seu oponente, inclusive atacando-o. Sua ilusão fere seu alvo com 1d12. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.

“Barreira ilusória”: O usuário cria uma barreira física ao redor do oponente como se ele estivesse preso em uma redoma escura. Em batalha o usuário ganha +1 de ataque em qualquer de seus movimentos por manter o oponente preso. Habilidade possível 1 vez a cada 3 turnos.  

Nível 2:
“Ilusão Inicial”: Pode criar ilusões estáticas que afetam a visão e a audição, sejam objetos, criaturas ou elementos. Pode fazer até 2 ilusões que duram por um turno (Pode durar dois turnos se uma ação for sacrificada). Ganha-se +2 de defesa ou ataque no próximo movimento que realizar ao usar essa habilidade. Esse bônus só é adquirido 1 vez a cada 3 turnos.

“Desaparecer”: Pode criar a ilusão de que não esteja no lugar onde está. O usuário dessa habilidade desaparece ao olhar do seu oponente, sem, contudo, sair do lugar. Ganha +2 de defesa ou ataque, mas só pode ser utilizado a cada 4 turnos.

“Chamado do além”: Pode criar uma ilusão auditiva que dá comandos ao seu oponente como se fosse sua consciência. Ao usar essa habilidade ele pode controlar um movimento de seu alvo por um turno, podendo lhe dar uma ordem. O alvo recebe +2 de ataque ao atacar alguém, algo ou a ele mesmo, ao realizar o chamado. Habilidade disponível a cada 3 turnos.

“Cruel realidade”: O usuário faz com que o oponente acredite piamente nas suas ilusões. O oponente é transportado para um cenário de dor e sofrimento de um fato do seu passado ou algo escolhido pelo Ilusionista. 1d12 é lançado e, metade do resultado é retirado de dano do seu alvo e a outra metade é acrescida ao próximo golpe que o jogador realizar contra esse alvo. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.

Nível 3:
“Ilusão Inicial”: Pode criar ilusões estáticas que afetam apenas o sentido da visão, audição e paladar, sejam objetos, criaturas ou elementos. Pode fazer até 3 ilusões que duram (Pode durar dois turnos se uma ação for sacrificada). Ganha-se +3 de defesa ou ataque ao usar essa habilidade. É necessário ficar 3 turnos sem realizar essa habilidade, após a ilusão se desfazer.

“Miragem”: Pode modificar o ambiente por um turno. Com esse poder pode fazer aparecer ou desaparecer elementos do cenário fazendo com que o oponente pense ter sido transportado de lugar. Sua miragem pode permanecer por até 2 turnos, mas sacrifica 1 de seus movimentos no turno para permanecer ativa. Retira -3 ponto de defesa no primeiro golpe que o alvo receber, nos dois turnos, mas após desfazer a miragem, ela só poderá ser realizada novamente depois de mais 3 turnos.

“Ilusão ofensiva”: É capaz de fazer ilusões que se movimentem e confundam seu oponente, inclusive atacando-o. Sua ilusão fere seu alvo com 1d14. Habilidade possível 1 vez a cada 4 turnos.

“Paladar distorcido”: Pode, aliado a uma ilusão visual, fazer com que o oponente sinta gostos estranhos na boca, sejam amargos, azedos ou podres. Ao usar essa habilidade seu oponente sente-se mal e perde -2 de defesa e perde 2HP. Habilidade disponível a cada 4 turnos.

Presença

Nível 1:
• “Indução de Medo”: O usuário dessa habilidade pode invadir a mente de seu oponente, implantando ou potencializando os medos dele. Em batalha ele pode induzir seu adversário a ter medo dele, deixando-o vulnerável. Retira -2 de defesa no presente turno e acrescenta 1d7 de dano a um ataque. Possível a cada 3 turnos.

• “Amor incondicional”: O usuário dessa habilidade pode entrar na mente de seu alvo e manipular os sentimentos de amor dele, transmitindo-lhe calma e aos poucos fazendo com que o alvo acredite que ele seja o amor da sua vida. Em batalha ao usar essa habilidade pode fazer com que o oponente hesite em atacá-lo naquele turno por acreditar amá-lo e não querer lhe ferir. Seu alvo, além do resultado do dado, perde -1 de dano, caso ataque seu corpo. Habilidade possível a cada 3 turnos.

• “Ódio incontido”: O usuário dessa habilidade pode entrar na mente de seu alvo e manipular os sentimentos de ódio dele, transmitindo-lhe ira e impaciência, aos poucos fazendo com que o alvo acredite sentir um ódio mortal por alguém ou algo que o usuário escolher. Em batalha ao usar essa habilidade pode fazer com que um oponente ataque o outro ou que ele ataque um objeto específico. O adversário, além de efetuar um ataque a um de seus aliados com 1d10 de dano, fica confuso e, portanto, perde -2 de defesa no próximo ataque que receber. Habilidade possível a cada 4 turnos.

• “Coragem aliada”: O usuário dessa habilidade pode entrar na mente de seu alvo e implantar um sentimento de coragem heroico. Em batalha, além do resultado do dado, concede +1 de ataque a cada aliado que ele usar a habilidade. Habilidade possível a cada 3 turnos.


Nível 2:
• “Implantação de Memórias”: Essa habilidade é capaz de permitir ao usuário entrar na mente de seu oponente, ou aliado, e implantar memórias falsas que o remetam a sentimentos que deseja manipular. Em batalha essa habilidade pode, além do resultado dos dados, retirar -3 pontos do próximo movimento de seu inimigo. Habilidade possível a cada 4 turnos.

• “Máscara dos Sentimentos”: Essa habilidade permite que o usuário, ao entrar na mente de seu oponente, faça com que veja nele o alvo do sentimento manipulado. Seja medo, amor, devoção etc. Ao fazer isso em batalha, retira -2 dos danos do oponente sejam em ataque ou defesa. Possível a cada 3 turnos.

• “Sentimentos Mesquinhos”: Essa habilidade permite que o usuário implante sentimentos mesquinhos no seu alvo, tais como inveja, repudio, nojo etc. Em batalha ele pode manipular os sentimentos do alvo para com ele ou seus aliados, fazendo com que o oponente perca 1d12, dividido entre os próximos 4 movimentos que realizar. Possível a cada 4 turnos.

• “Apatia desilusória”: Essa habilidade permite que o usuário implante um sentimento de apatia, desilusão no alvo. O alvo começa a sentir fadiga e achar que nada vai dar certo. Em batalha o oponente perde -1 em seu próximo movimento e -1 no segundo movimento do turno. Habilidade possível a cada 4 turnos.

Nível 3:
• “Indução de Medo”: O usuário dessa habilidade pode invadir a mente de seu oponente, implantando ou potencializando os medos dele. Em batalha ele pode induzir seu adversário a ter medo dele, deixando-o vulnerável. Retira -3 de defesa no presente turno e acrescenta 1d7 de dano a um ataque. Possível a cada 3 turnos.

• “Amor incondicional”: O usuário dessa habilidade pode entrar na mente de seu alvo e manipular os sentimentos de amor dele, transmitindo-lhe calma e aos poucos fazendo com que o alvo acredite que ele seja o amor da sua vida. Em batalha ao usar essa habilidade pode fazer com que o oponente hesite em atacá-lo naquele turno por acreditar amá-lo e não querer lhe ferir. Seu alvo, além do resultado do dado, perde -3 de dano, caso ataque seu corpo. Habilidade possível a cada 3 turnos.

• “Ódio incontido”: O usuário dessa habilidade pode entrar na mente de seu alvo e manipular os sentimentos de ódio dele, transmitindo-lhe ira e impaciência, aos poucos fazendo com que o alvo acredite sentir um ódio mortal por alguém ou algo que o usuário escolher. Em batalha ao usar essa habilidade pode fazer com que um oponente ataque o outro ou que ele ataque um objeto específico. O adversário, além de efetuar um ataque a um de seus aliados com 1d10 de dano, fica confuso e, portanto, perde -4 de defesa no próximo ataque que receber. Habilidade possível a cada 4 turnos.

• “Coragem aliada”: O usuário dessa habilidade pode entrar na mente de seu alvo e implantar um sentimento de coragem heroico. Em batalha, além do resultado do dado, concede +3 de ataque a cada aliado que ele usar a habilidade. Habilidade possível a cada 3 turnos.


Código por Pyrite Wolf de SC
avatar
Renegat
Thunderbolts
Thunderbolts

Mensagens : 260
Data de inscrição : 25/04/2013

Ficha X-Marvel
Level : 5
Poderes e Atributos: Alteração da Percepção e Presença (+4 ATK, +2 DEF, +2 Armas)
Reputação:
9/12  (9/12)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Sattine Marshall em Qui Jul 24, 2014 10:42 pm

Avaliações:

Ink.
*USO DOS PODERES:10
*CRIATIVIDADE: 10
*ORTOGRAFIA: 10
*DESCRIÇÃO E COERÊNCIA: 10

Comentários Gerais: Mano, tua OP foi foda. Sem rodeios. Considerando tudo, nem ligo mesmo de usar o palavrão. Só ele expressa minha satisfação. Você conseguiu atingir exatamente o que eu tinha imaginado ao propor o enredo, e principalmente com a vampira que enfiei de surpresa (tu sabe que sou chegado nos chupa-sangue), e aí você me surpreendeu com a naturalidade (e velocidade) com que postou. Percebi algumas frases inacabadas, mas na real nem levei em consideração porque não tinham erros, só pensamentos inconcluídos que minha leitura pessoal preencheu naturalmente. Encerrando, gostei muito e tô bem animado pra desdobrar tudo isso, hehe...

Exp.Total:40EP's.




Renegat.

*USO DOS PODERES:10
*CRIATIVIDADE: 10
*ORTOGRAFIA: 10
*DESCRIÇÃO E COERÊNCIA: 10

Comentários Gerais: Cara, se fosse uma competição as OP's seriam empate. Muito boas, e muito bem construídas. Acho que a nota que dei deixa bem claro o quanto gostei, então não vou aprofundar nisso. Só vou ressaltar a importância que tem em deixar o personagem ter a própria cara. A personalidade bruta dele, que vestimos ao postar. Nem deu pra reconher o off do Renegat, era outra pessoa. E isso é o principal num RPG. Parabéns, irmão. Só no high society... kk.

Exp.Total:40EP's.



Descontos Finais: -20HP (Renegat) & -25HP (Ink).

______________________________________________________

Narração:

Missão One Post - Renegat e Ink.
Título: A Barriga da Fera - Conclusão.

    Enquanto, aos poucos, Renegat e Ink percebiam as consequências e desdobramentos do que deveriam enfrentar, notaram um pequeno ruído vindo de Keller, que até então, era julgado desacordado. O homem estava rindo, ainda que seus olhos maltratados estivessem vidrados e ensandecidos. Tenso, ele esticou todo o seu corpo, como que preso à um delírio infinito, uma tortura irrefreável. Então, antes que pudesse revelar muito mais, sua boca abriu-se numa gargalhada fantasmagórica, e sua frase final ecoou pela cozinha daquele antro de perdiçã.

- Hail, Hydra... - convulsionando uma última vez, desvaneceu sem qualquer sinal vital ativo. Com seus sentidos aguçados, Ink pôde ouvir claramente o coração do político cessando.

   A ligação do homem com a Organização Criminosa era agora óbvia. Alguma espécie de dispositivo instalado em seu cérebro o fritara sem misericórdia, ao perceber a natureza da tortura sofrida nas mãos do Agente. Interrogatório. Uma atividade perigosa para grandes Organizações com muito a preservar. Caída ao lado do político os dois vigilantes perceberam pela primeira vez uma maleta, a qual ele provavelmente entregaria para o falecido Zola. Abrindo-a, Ink descobriu documentos que mais assemelhavam-se à dôssies. Num deles, o ataque do Abutre ao Edifício Baster era relatado. Apesar da interferência de um Vingador presente nas imagens, uma marca de carimbo azul com a palacra "Sucesso", estava escrita. Noutra, as localidades dos domos atuais eram mostradas, com fotografias de um castelo na Noruega e dos esgotos de Nova York. Uma base secreta da SHIELD estava entre os dôssies não-finalizados, e fotos de uma cientista humana (a responsável por desvendar a origem e as capacidades dos domos, cuja tentativa de assassinato levara Elektra e Renegat ao senador), estava marcada para morrer com um dos selos da HYDRA carimbado em seu rosto.

  Ao que parecia, estava clara a ligação entre todas as ações dos vilões e criminosos nos últimos meses. Como Zola dissera, tudo finalmente parecia parte de um plano maior. Tenso, Ink relatou todas as descobertas à Maria Hill, que mostrou-se consternada e muito aborrecida com a situação. Ao que parecia, a fase seguinte era clara. Não havia muito o mais que fazer, diante de tamanha ameaça.

- Não acredito que não vimos toda essa merda até ela explodir nas nossas caras... Ink, saia desse ninho de ratos. Você e seu colega serão apanhados no terraço da espelunca. Estou mandando uma equipe de limpeza pra limpar essa zona toda, e uma telepata pra apagar as testemunhas do fato. - Hill suspirou, em sua TPM constante. - Sumam. Mansão Shaw. Quebrem os filhos da puta. Agora.

    A estática que se seguiu na linha, deixou claro que aquelas seriam todas as instruções que receberiam. O braço direito de Nick Fury não era conhecido por usar meio-termos. Se Hill dizia para "quebrar" alguém, era exatamente isso o que ela queria. De muitas formas possíveis. E diante de tal crise, estaria perfeitamente feliz em deixar dois dos piores malucos de que já ouvira falar solucionarem o problema.
   
Fim da missão.


Acompanhe os desdobramentos desta missão em:

Mansão Shaw.
CLIQUE AQUI
avatar
Sattine Marshall

Mensagens : 112
Data de inscrição : 15/04/2014
Idade : 20
Localização : Nova York.

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Conexão Divina
Reputação:
0/6  (0/6)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Mei Jiyeon Yi em Qua Out 22, 2014 7:25 am



Reconhecendo e Conhecendo - Missão (Flashback)
Joshua Pierce & Mei Jiyeon Yi.
Dezembro, 2013. - Duração: Indefinida.



avatar
Mei Jiyeon Yi
Thunderbolts
Thunderbolts

Mensagens : 151
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 26
Localização : system failure. try again later...

Ficha X-Marvel
Level : 4
Poderes e Atributos: Tecnopatia e Inteligencia Sobre-Humana (+4 ATK, +2 DEF)
Reputação:
6/6  (6/6)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Joshua Pierce em Qua Out 22, 2014 1:14 pm



Desire Club

Reconhecendo & Conhecendo - Missão (Flashback)
Dezembro, 2013 – Base da SHIELD

Os dias corriam na normal rotina da Agencia, missões de campo, relatórios, investigações, coleta de informações e etc, mas para mim, parecia tudo muito distante, parecia que não fazia parte daquela Agencia, afinal, nunca nem havia sido enviado em uma missão de campo. Contudo, minha rotina estava para mudar e finalmente a ação chegaria a mim.

Fui convidado a me dirigir a sala do meu  superior, onde recebi um Briefing de uma investigação em uma boate no Brooklyn e em seguida ele deu inicio a um vídeo onde Nick Fury mostrava detalhes da missão

- Olá Agentes, essa missão é uma missão de reconhecimento e infiltração. Recebi informações de que a Boate Desire funciona como um ponto de vendas de uma droga que dá aos usuários habilidades sintéticas, de alguma forma a droga afeta a regeneração, raciocínio e reflexos do mesmo.
Preciso que sejam infiltrados na Boate, descubram quem a fornece, quem a vende ou qualquer outra coisa que possa ser válida para nossa investigação.
Isso é tudo.  Espero contato em breve.


Ao termino do vídeo, meu superior se virou a mim e completou:

- Essa missão está em suas mãos, outro agente será enviada ao local juntamente contigo, fiquem atentos, não sabemos com o que estamos lidando, então, nunca se esqueça do que aprendeu aqui. É sua primeira missão, por isso, absorva o Maximo de que poder para sua experiência pratica. Boa Sorte.

Paguei o Briefing que me foi dado e sai em estado de êxtase da sala, finalmente teria oportunidade de mostrar o que eu poderia fazer. Mas o fato de ter outro agente trabalhando comigo me deixava desconfortável.

Voltei ao meu quarto, troquei-me e me preparei para ir até o local da investigação, já havia escolhido um nome e um perfil da minha lista de personalidade e recitava mentalmente meu histórico enquanto terminava de ajeitar tudo para a missão.



Horas Depois – Desire Club, Brooklyn

Caminhava ansioso pela rua que me levava até a Boate, olhei ao longe uma pequena fila que se formava na porta, uma fila para a entrada na boate. Eu ainda não havia recebido informações sobre o outro agente e ainda estava em duvida sobre como trabalharíamos juntos, mas mesmo assim andei até a porta da Desire Club e ali fiquei esperando algum contato do outro agente ou alguma forma de reconhecê-lo.

I'm Legio
THE RAVEN@ CG!
avatar
Joshua Pierce
Agents of S.H.I.E.L.D
Agents of S.H.I.E.L.D

Mensagens : 13
Data de inscrição : 06/10/2014

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Transmorfismo Celular/Quimico & Neogenese Estimulada (+2 ATK)
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Mei Jiyeon Yi em Qui Out 23, 2014 1:01 pm

Cetirizine your fever's gripped me again
O ar frio arranhava minha garganta como se estivesse entalada por espinhas de gelo. Saltava pelos telhados sorrateiramente fincando os pés nas telhas marrons em ruínas; sondei a noite de maneira que não pudessem diferenciar ente mim e a escuridão. Os telhados próximos estavam vazios e eram planos, os espaços entre os prédios podiam ser facilmente saltados, mas não era com isso que me preocupava, e sim de como a minha 'presa’ soubera que eu o seguia.  Num minuto ele ria despreocupadamente adornado por mulheres ridículas, e no outro corria para fora da boate psicodélica até o terraço. "Não. Alguém o informou. Mas quem?"

Expelia em lufadas o ar frio, e já sentia a ardência dos músculos das pernas, porém a raiva de ser taxada de tola era o meu combustível da noite. Em contra ponto, o homem a minha frente ofegava e a sua velocidade caía a cada passada. Seu esforço de continuar correndo era óbvia em seu semblante, e por um breve momento, ele olha por cima dos ombros, mas mediante a isso, descuidou-se e pisara numa telha solta, fazendo-o escorregar feito uma bola murcha aos berros. Com o meu braço esquerdo, consigo segura-lo a tempo pela gola. Seus olhos arregalaram em desespero, e quando se encontrou com os meus, sua expressão transformara em horror. Não consegui conter o repuxar de um sorriso sombrio. — Quem é seu investidor? — Indago inexpressível.

— Eu não sei de nada, não sei do que ‘cê ‘tá falando, por favor, eu não sei de nada. — respondeu ele, sem fôlego, tentando se segurar ao meu corpo. Desvencilho-me de seus dedos gordos e rachados, e num movimento ousado, solto um pouco a sua gola. ‘Se não irá dizer por bem, então, que seja por mal’. — Não! ‘Tô dizendo a verdade. Eu não sei quem é o investidor, eu nunca o vi! — gaguejou. O suor escorria de sua testa.

— Então como recebe as mercadorias? — Ele virou o rosto arriscando deduzir a que altura estava do chão. Talvez imaginando se conseguiria sobreviver à queda antes de me dizer alguma coisa. Impaciente, dou um puxão forte na gola, e imediatamente seu olhar volta ao meu. — Se não disser algo de interessante, eu o deixarei cair, e nem preciso dizer que suas chances de sobreviver é zero. — Sibilo, ameaçando-o com os olhos faiscando num verde esmeralda.

— Você não faria isso... — Ao ouvir aquilo, sorrio, na verdade, quase gargalho como que tivesse escutado a melhor piada do ano.  — Não, eu conto. Eu recebo o produto no Desire Club, em Brooklyn... Não posso dizer mais nada, senão eles me matam, por favor, tenho família...

Por que todos incluem a família no meio? Por acaso, eles pensam que se safarão dos problemas? Tolo. — Não se eu o matar primeiro. — E com isso, solto a gola do homem deixando-o cair na escuridão sem fim.

xxx


Dou um longo suspiro desejando pela primeira vez uma folga. Após Hill ter ciência das informações da localização do investidor, ela me envia arquivos sobre a nova missão através da minha tela holográfica, e para minha surpresa, ela anuncia que outro Agente também iria. Arqueei uma das sobrancelhas não acreditando no que escutara. “Por acaso terei que ficar de olho nele?” Questionei-a impaciente. “Não e sim. Ele tem potencialidade, mesmo que tenha se formado há pouco tempo, é um bom Agente.” Fiquei em silêncio pensativa, calculando a porcentagem de esta missão dar errada, então, ela continuou. “Tenho certeza que está calculando a porcentagem da missão dar errada... Porém, aviso antecipadamente que não possui direito de negar-se a ela.” Suspiro, e maneio a cabeça conformada, e antes de desligar Hill dá seu ultimo aviso. “E Mei, não seja tão egocêntrica, isso ainda irá lhe matar.”

xxx


Horas Depois – Desire Club, Brooklyn

Desci do táxi devagar, deixando o vento gélido tocar primeiro minhas pernas. Num movimento delicado, ajeito o vestido ao corpo. Postei-me na entrada do Clube e deixei meus olhos dançarem pela fila até encontrar minha nova presa. Ele estava bem ali, parado feito um lindo poste de Black Tie. “Para um garoto, ele até não é nada mal.” Contive o sorriso e apressei-me quando vi o segurança lançar olhares desconfiados na direção da minha presa. "Ele não passará da porta", conjecturei arqueando a sobrancelha.

Joguei meu corpo ao lado, e entrelaço meu braço no dele. — Essa fila está demorando mais do que o necessário, não é querido? — falo alto e a atenção do segurança viera para mim. Ótimo. Esbocei meu melhor sorriso insinuativo fitando para o segurança de cima a baixo. — Mas tenho certeza que eles dão conta. — Seu rosto se anuiu, mas ainda assim, não parecia que facilitaria.

— Nomes. — falou impassível e grave.

Ah claro, nomes, sempre a mesma abordagem. Calmamente, virei o rosto para o homem ao meu lado. Encarei-o com carinho, como se eu fosse sua amante, e calculei através de suas expressões e comportamento que ele não sabia; se estranhos aparecessem ali, não entrariam, mesmo se seus nomes estivessem na lista. Maneei a cabeça devagar, e lentamente toco no terno do segurança. Fixo meu olhar nos seus, e por alguns segundos ficamos assim, apenas nos encarando, esquecendo o mundo afora. — Por que apenas nós deixa entrar? Não faremos nenhum mal, viemos pela diversão, certo? — a pergunta saíra mais como uma afirmação.

O segurança pareceu mais lento, e seus ombros caíram relaxados. Ele aquiesceu e abriu o caminho para nós. Agradeci num sussurro dramático, e ao passar pela porta, a música ribombou dentro do meu corpo. Apertei-me com mais força no braço do homem, enquanto admirava as pessoas dançando, bebendo e rindo. — Que tal deixar essa expressão de lado? Assim ninguém vai acreditar que somos um casal de verdade, Joshua. — sorrir inocentemente.

Observações:
¹ O homem que informara Mei sobre o Club caiu em cima de uma caçamba de lixo.
² Vestido da Mei: Aqui.
³ Mei usa suas habilidades ‘super inteligência’ telepatia em conjunto da influência no Segurança.
Desire Club - Missão | words: 940 | Joshua
avatar
Mei Jiyeon Yi
Thunderbolts
Thunderbolts

Mensagens : 151
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 26
Localização : system failure. try again later...

Ficha X-Marvel
Level : 4
Poderes e Atributos: Tecnopatia e Inteligencia Sobre-Humana (+4 ATK, +2 DEF)
Reputação:
6/6  (6/6)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Joshua Pierce em Qua Out 29, 2014 8:47 am



Desire Clubdiv>

Reconhecimento e Conhecimento – Missão (Flashback)

O tempo que levara esperando a chegado do misterioso a gente que trabalharia comigo havia se findado, porém, para minha surpresa o tal agente era na verdade uma agente. Mal pude acreditar ao ver aquela bela mulher sair de dentro do carro e caminhar na minha direção e só pude constatar que ela era mesmo quem eu estava esperando quando ela se aproximou, passou o braço em volta do meu e guiou-me até a fila de entrada.

Minha cara de incrédulo permaneceu durante todo o tempo que estávamos na fila e só tendeu a piorar, pois a cada momento ela mostrava que era uma mulher não apenas bonita, mas com muitas habilidades e pude comprovar isso quando a vi num simples olhar e em algumas palavras convencer o segurança a nos deixar entrar.

Que tal deixar essa expressão de lado? Assim ninguém vai acreditar que somos um casal de verdade, Joshua. - Disse a agente.

Tudo bem, desculpa por isso é que não estou acostumado com agentes com você – Digo criando um sorriso sem graça no rosto.

Caminhamos pelo salão da boate e nos direcionamos até uma mesa localizada a esquerda do centro da boate, dali era possível ver não só o salão, mas também a área dos banheiros que era um local importante a ser observado.

Como todo “casal” normal, sentei-me ao lado da agente e passei meu braço por trás dela e só então comecei a indagar.

Então agente, posso saber o seu nome? Acho uma desvantagem você saber o meu e eu não saber nada sobre você. – Disse pousadamente e agora com um sorriso malicioso no rosto.


I’m Legio
THE RAVEN@ CG!
avatar
Joshua Pierce
Agents of S.H.I.E.L.D
Agents of S.H.I.E.L.D

Mensagens : 13
Data de inscrição : 06/10/2014

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Transmorfismo Celular/Quimico & Neogenese Estimulada (+2 ATK)
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Mei Jiyeon Yi em Dom Nov 02, 2014 9:20 pm

Cetirizine your fever's gripped me again
— Tudo bem, desculpa por isso é que não estou acostumado com agentes com você.

O olhar desconcertado do garoto quase me arranca uma risada. Talvez se estivéssemos fora da missão teria sido sarcástica com ele, mas ali, o trabalho falava mais alto. — Não entendi, o que isso quer dizer? Não vai me dizer que não conhecera mulheres como eu? — Dou um suspiro mantendo o papel da mulher leviana e despreocupada — o completo oposto da minha personalidade. Preferiria estar numa guerra a estar ali, pelo menos lá saberia quem eram meus inimigos. Deixei que Joshua nos conduzisse pelo grande salão, enquanto meus olhos se acostumavam com as estranhas luzes da boate e memorizava cada perímetro do lugar; saídas de emergência, banheiros, salas especiais e etc. Ao sentar na cadeira acolchoada sinto olhares curiosos, mas finjo que não notara, e só quando a voz do Joshua entrecortou a batida da música que notei nossas posições.

— Então agente, posso saber o seu nome? Acho uma desvantagem você saber o meu e eu não saber nada sobre você.

Dedilhei o dedo no rosto e franzo o cenho, divertindo-me com o questionamento. Fazia muito tempo que não entrava neste jogo de perguntas e respostas. A verdade é que S.H.I.E.L.D dificilmente dava dias de descanso. — Desvantagem mesmo é ser pego de surpresa. — cantarolei uma de minhas regras, cruzando as pernas graciosamente. — Sou Mei, a sua atual namorada, esqueceu? — sussurro no seu ouvido, ao mesmo tempo em que meus olhos tremeluziram na cor verde esmeralda.

Simultaneamente, hackeava todos os sinais eletrônicos do bar ao meu favor. Fito a câmera do lado esquerdo que vinha em nossa direção e a mantive afastada, sempre mudando a rota. E é nessas horas que confirmo, nenhum dispositivo da S.H.I.E.L.D ou qualquer organização é mais eficiente que minhas habilidades. Um sorriso escapa dos meus lábios, mas o contenho rapidamente. Giro o rosto e vejo um dos garçons se aproximando vertiginosamente com um caderninho as mãos. — Desejam algo para beber? — Pergunta o homem magro e lábios finos, arqueando as sobrancelhas com a expressão inquieta.

Viro o rosto a Joshua e alargo o sorriso. — O que acha querido? Quer escolher por mim? — digo brincando com seu cabelo. Estávamos chamando mais atenção do que o necessário, e teríamos que fazer alguma coisa contra isso. Suspiro ajeitando-me meio que de mau jeito na cadeira. As mesas eram tão minúsculas que era impossível de até por um dos cotovelos; elas serviam apenas para colocar os copos.

Enquanto aguardo Joshua fazer os pedidos das bebidas, observo o garçom se afastar. — Alguma novidade do nosso amigo em comum? — Indago curiosa.

Observações:
¹ Vestido da Mei: Aqui.
Desire Club - Missão | words: 940 | Joshua


off:
desculpa pelo péssimo post. sem criatividade
avatar
Mei Jiyeon Yi
Thunderbolts
Thunderbolts

Mensagens : 151
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 26
Localização : system failure. try again later...

Ficha X-Marvel
Level : 4
Poderes e Atributos: Tecnopatia e Inteligencia Sobre-Humana (+4 ATK, +2 DEF)
Reputação:
6/6  (6/6)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desire Club.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum