Salem

Ir em baixo

Salem

Mensagem por Jack Kirby em Dom Dez 09, 2018 2:38 pm



Salem é uma cidade costeira histórica no Condado de Essex, Massachusetts, localizada na região de North Shore. É uma base da história da Nova Inglaterra e é considerado um dos portos mais significativos da história puritana-americana.

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
100

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salem

Mensagem por Jack Kirby em Dom Dez 09, 2018 3:58 pm


CHAMADO DE GUERRA
As ruínas de Midgard

Lenneth havia entrado no estabelecimento anteriormente com um sentimento estranho, uma sensação que não sentia a muito tempo. Sentia um ar pesado, o mesmo que sentia momentos antes de entrar em uma batalha sangrenta. Mas não era medo e nem empolgação, era receio e pesar. Eram nessas batalhas que as maiores calamidades eram feitas.

Assim que se sentou para pegar sua bebida, Lenneth sentiu uma energia estranha percorrer por todo o corpo, de cima a baixo de sua espinha. Seus olhos se abriram com susto ao sentir de longe a energia da Bifrost chegando até Midgard. A muito tempo não sentia aquela energia, a qual significava que algum ser muito especial da linhagem asgardiana havia chegado até aquelas terras. Tudo que Lenneth sabia era de que sua terra natal havia sofrido com o Ragnarok, varrido pelas mãos de Hela e Surtur. Após isso, soube que todos que restaram do povo asgardiano agora viajava em um cruzador espacial, na liderança do então Rei Thor, seu irmão Louco Loky e o Guardião Heimdall.

Mas o que seria essa energia agora, aqui nas terras de Midgard? Isso tudo logo após haver uma invasão na cidade de Nova York, onde um dos protetores da Terra, aquele chamado de Homem de Ferro, havia sido levado? Não sabendo o que fazer, Lenneth ficou em silencio por alguns minutos, tentando sentir a presença de alguma entidade mágica ou presença familiar que lhe pudesse indicar a direção que deveria tomar.

Após terminar sua bebida, Lenneth caminhou até a porta de saída e esperou lá por alguns segundos. Não sabia que rumo tomar agora que havia sentido a presença da Bifrost e isso a incomodava. Mas antes que a guerreira asgardiana pudesse tomar alguma decisão, gritos começaram a ser ouvidos de dentro do pub de onde recém havia saído. Ao voltar para dentro, Lenneth viu pessoas se desfazendo como poeira, se desvaindo pelo vento como se fossem apagadas da existência. Logo após isso a guerreira viu sons de impacto e de explosões ao redor de todo o lugar.

Nas ruas carros batiam desgovernados, pessoas gritavam desesperadas pelos entes queridos que se desfizeram perante seus próprios olhos e o barulho do caos se espalhava por todas as ruas da cidade. O medo tomou conta de todos e uma epidemia de pavor se alastrou por Salem. Lenneth sentia um aperto em seu coração, como se aquilo havia tido proporções muito maiores do que ela conseguia imaginar naquele momento. Tudo que ela sabia é que precisava encontrar a origem da energia da Bifrost.


mensagem aos viajantes:


Kah, seguinte. Esse jogo que a gente fez é bem diferente do anterior, mas é bem mais fácil.

Essa narração que eu to fazendo aqui pra ti vai começar bem interpretativa. Teu objetivo agora é achar o Thor, mas tu não sabe ainda que é ele.

Os pontos de Energia e de conhecimento que tu tem são as vezes que tu pode usar os dados pra usar um poder ou perícia. Se tu gastar os 2 pontos de energia que tu tem e os 2 pontos de perícia, tu desmaia. se tu tiver pelo menos 1 ponto de algum deles, tu continua e depois de 5 turnos tu ganha 1 ponto pra cada um de novo. Mas esses pontos não acumulam.

Mas tu não precisa usar esses pontos a menos que alguém te ataque ou tu ataque alguém. Ou se tu quiser usar teus poderes pra atravessar uma parede de aço na porrada, essas coisas. Entendeu? Mas agora tu pode criar um post, quase como se fosse uma OP, mas pensando numa estratégia pra encontrar o Thor.



///////

LENNETH: Fisiologia de Valquíria
Valor dos dados por movimento: Nível 1 - 1d2
HP: 10
E: 2 (vezes que pode usar seu poder)
C: 2 (vezes que pode usar sua perícia)
ATK: 3
DEF: 3
Itens: Nenhum


CAPTAIN MARVEL


Última edição por Jack Kirby em Seg Dez 24, 2018 4:27 pm, editado 1 vez(es)

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
100

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salem

Mensagem por Lenneth em Dom Dez 23, 2018 11:41 pm

By now you should've somehow
Realized what you gotta do

I don't believe that anybody
Lenneth

Já estava em Salem fazia algum tempo, mais tempo do que havia passado por outras cidades em Midgard. Havia algo que a mantinha presa ali, mais do que desejava. Na verdade, desejava retornar para seu lar, sua casa, mas já não havia mais um lugar para chamar de lar. Hela e Surtur haviam destruído tudo. Não podia negar que havia dentro de si uma vontade de vingar-se, Asgard era seu lar e agora estava completamente destruída. Talvez permanecer em Midgard e tentar impedir que o mesmo acontecesse naquele plano, fosse a real razão de permanecer ali entre aquelas pessoas. Lenneth sabia que estava longe de ser uma das asgardianas mais poderosas, contudo, sabia que poderia fazer alguma coisa para manter o equilíbrio entre os mundos e principalmente, um equilíbrio entre a vida e a morte. Uma valkyria sempre se preocuparia com isso. Almas heroicas existiriam em todos os tempos, mas não seriam úteis se levadas em tempos errados para Vahalla.

O blues embalava os pensamentos da platinada, que circundava o copo de cerveja com a ponta do dedo indicador. Aquele era um pub local como tantos outros, mas graças a fama da cidade, sempre estava cheio. A decoração era um pouco gótica e rústica, com balcões e mesas de madeira maciça e negra, as paredes tinham tons de branco e cinza e algumas plantas davam um pouco de cor ao local. Obviamente, havia itens que remetiam as lendas locais, como chapéus de bruxa, caldeirões e outras coisas. Atrás do balcão havia uma enorme prateleira com bebidas de todos os tipos e no alto alguns copos, canecas e taças. Era um lugar aconchegante e a valkyria costumava passar um tempo longo no lugar, o que fez o barman olhar para ela ao entregar a próxima caneca de chopp: — Tem certeza que vai mais um? — Perguntou com um pouco de receio como se já soubesse da rispidez da resposta. Ela apenas rolou o olhar e soltou um longo suspiro: — Um a mais ou um a menos não fará diferença. — E de fato não faria. O homem apenas deu de ombros e colocou a caneca sobre o balcão que de imediato foi enlaçada pelos dedos esguios e alvos de Lenneth.

Mas antes que pudesse aproveitar da bebida uma sensação estranha tomou o corpo da mulher, uma que era assustadoramente familiar. O copo bateu com um pouco mais de força contra o balcão e a palpitação tomou seu peito no mesmo instante que suas pupilas se dilataram “— O que está acontecendo? —” Só poderia ser a Bifrost, mas não fazia sentindo algum naquilo. Quem teria voltado a Midgard? Thor? Ou poderia ser muito pior do que imaginava e novamente Loky estaria solto naquele plano. Lenneth apertou a própria mão com tamanha força que nem notou quando as mesmas ficaram avermelhadas devido a força. Fechou os olhos com força e respirou fundo, deixando que seus sentidos fossem muito além das sensações mundanas que ela já estava habituada. Uma brisa fresca invadiu o lugar balançando os cabelos platinados enquanto a Valkyria buscou cada vestígio mágico, cada vestígio de um asgardiano nas imediações, porém, sem sucesso. Aquilo não podia ser um bom sinal, jamais seria! Tomou a caneca entre os dedos e de uma só vez bebeu todo o conteúdo da mesma, deixando junto do objeto uma nota que pagasse a conta.

Em um rompante a mulher levantou-se caminhando com passos largos em direção a porta, seu cenho franzido denunciavam toda a preocupação que ela trazia. Seu olhar a todo custo parecia buscar algo, até mesmo muito além do que seu campo de visão poderia permitir. Mas havia algo mais que a incomodava, desde o primeiro raiar do sol aquela sensação estava com ela. Sabia quando a morte estava por perto e naquele dia estava perto demais, algo estava para acontecer e a presença da Bifrost apenas confirmava suas suspeitas. Lenneth deu um passo em direção à rua, mas teve que pará-lo quando o primeiro gritou veio de dentro do pub de onde havia saído. Estava incrédula diante da cena que se revelava diante de seus olhos: — Pelos Sete Infernos Congelados! Essas pessoas não estão morrendo. — Falou involuntariamente enquanto o caos se instaurava por todo o lugar. A valkyria conhecia a morte, podia senti-la, ela fazia parte de sua vida, mas aquilo estava longe de ser algo que ela já havia visto antes: — Elas... Estão sendo apagadas? Deixando de existir? — Perguntou-se enquanto via uma garota muito jovem se desfazer em poeira e ser levada pelo vento.


A extensão de tudo aquilo ia muito além do a valkyria poder sentir ou compreender, algo lhe dizia que tudo aquilo era apenas o começo. Com destreza girou nos calcanhares e correu em direção a porta, deixando definitivamente o lugar. O caos nas ruas era ainda maior, havia um gigantesco desequilíbrio entre a vida e a morte, algo que ela jamais havia visto ou escutado em toda sua existência: — Eu preciso achar a droga da Bifrost e quem ela trouxe. Seja lá quem for. — Havia um pequeno temor que fosse Loky e mais uma de suas loucuras, todavia, era caótico demais até mesmo para ele. Pelas ruas pessoas corriam desesperadas, batendo uns contra os outros, gritando em desespero temendo se desaparecerem ou por seus entes queridos que haviam virado cinzas diante de seus olhos. Lenneth olhou ao redor buscando quem poderia estar causando aquela destruição, um monstro, um gigante, uma entidade qualquer, mas não havia nada. Absolutamente nada! Tudo que conseguia sentir, era todo aquele caos reverberar em toda sua existência, inquietando até mesmo seu lado mais sombrio.

Não podia pensar muito naquele momento, fechou os olhos e permitiu-se ser apenas asgardiana por alguns momentos, coisa que ela já não fazia havia algum tempo. No meio de gritos, fumaça e explosões, Lenneth deixou-se guiar pela energia que ela tanto conhecia, seria sua melhor chance de tentar achar o que buscava. Primeiro foram passos apressados, mas hesitantes e até mesmo um pouco incrédula em suas habilidades, até que aquela voz ecoou em sua mente: — Se se acha incapaz de seguir a energia da Bifrost, deixe que eu faça isso por você. — A voz parecia arranhar seu corpo por dentro. A platinada apenas balançou a cabeça ignorando aqueles dizeres, sabia que era uma tentativa de Hrist de se libertar mais uma vez. Aos poucos a sensação se tornava mais forte, mas também mais confusa, parecendo que vinha de várias direções ao mesmo tempo. A todo momento se perguntava quem poderia ter vindo a Midgard, logo no meio de todo aquele caos! Seria o próprio Thor? A todo instante calafrios percorriam seu corpo, principalmente quando se deparava com o sofrimento das pessoas diante daquela situação.

Em um momento, Lenneth conseguiu perceber com clareza de onde vinha aquela energia e partiu em disparada na direção, só podia ser do final da linha vermelha. Contudo, não seria tão fácil chegar ao local, já que o centro estava totalmente tomando pelo pânico e caos. Sua corrida foi parada por gritos de socorro, era uma voz de uma criança, tinha certeza. Levou alguns instantes procurando, até que viu um menino dentro de um carro em chamas e sozinho. Ela não poderia ignorar aquilo, jamais poderia. Ao se aproximar a temperatura já estava insuportável, então sem hesitar arrancou sua jaqueta e enrolou na mão direita, em seguida golpeou o vidro de traz do carro. Ela não precisaria fazer aquilo e tão pouco seria uma tarefa de grande esforço para ela, mas era melhor evitar chamar a atenção no meio de todo aquele caos. As chamas já consumiam a parte dianteira do veículo, precisava ser rápida. Sem muito pensar puxou o menino pela janela mesmo, o que garantiu alguns cortes pelos braços, mas um preço muito pequeno a ser pago. Ele não deveria ter mais que seis anos de idade, a valkyria apenas o abraçou e correu para o mais longe e logo em seguida o estrondo da explosão foi ouvido, dando tempo a ela apenas de abraça-lo e o proteger com seu corpo.

— Você está bem? — Perguntou ao garotinho que estava com o rosto molhado pelas lágrimas, mas fez um sinal de positivo com a cabeça. Sentiu um grande alívio por isso: — Onde está sua mãe? — Perguntou preocupada e quando ele fez que não sabia com as mãos, a platinada logo entendeu o que havia acontecido, a mãe dele deveria ter sido uma das vítimas daquela calamidade. Aquilo fez o espírito nobre de Leen se inquietar, realmente descobriria o que estava acontecendo e colocaria um fim em tudo isso, mesmo que isso lhe custasse muito caro. Ainda com o menino nos braços, caminhou no meio daquela multidão, por sorte encontrou uma equipe médica que poderia ajudar o garotinho, mas ao deixa-lo sentiu a angustia que ele trazia em seu olhar.

Havia apenas uma maneira de conseguir encontrar o outro asgardiano, que era um pouco ariscada, mas com certeza seria efetiva, contudo, teria que quebrar seu disfarce e também dependia de encontrar a localização onde a Bifrost havia surgido. Mesmo com dificuldade, focou-se na busca novamente e talvez a raiva fosse o combustível que precisava: — Ela está ao norte. — Murmurou sentindo a energia que se tornava cada vez mais fraca. Usaria a energia da própria Bifrost para identificar quem havia a usado, contudo, teria que revelar sua verdadeira natureza, deixando a aparência comum de lado e usar sua espada como um meio de catalisar sua própria energia. Assim, se tudo desse certo, conseguiria saber quem havia usado o portal e para qual direção havia seguido, contudo, a outra parte também saberia que ela estava ali. Seria um preço que ela teria que pagar e estava disposta a fazê-lo.
wearing // Wonderwall



___________________________________________________






Born a Goddes
and forged a Warrior

.

Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes: Fisiologia de Valquíria
Mensagens :
24

Data de inscrição :
01/04/2015

Localização :
Midgard

Ver perfil do usuário
here's Lenneth
avatar
Sobreviventes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salem

Mensagem por Jack Kirby em Qua Dez 26, 2018 8:18 pm


CHAMADO DE GUERRA
As ruínas de Midgard



Lenneth utiliza de sua magia asgardiana para conseguir identificar a origem da energia da bifrost. Após salvar um garotinho e ter o deixa em segurança, a guerreira de Asgard sai de perto das pessoas e utiliza sua magia para conseguir identificar ao menos uma direção para seguir.

A guerreira retira sua espada mágica e com ambas as mãos a estaqueia no chão. Com as mãos firmes na base da espada e sua lamina apontada para baixo, Lenneth conjurou o poder antigo da Bifrost para tentar identificar de onde a outra assinatura havia surgido. Um forte trovão rompe os céus a cai diretamente em sua espada, iluminando todo o local e emitindo um trovão que ecoou por todas as ruas daquela região. Assim que o raio parou de cair contra a espada de Lenneth, foi a vez da mesma lançar um trovão diretamente para os céus. Automaticamente a arma da asgardiana lança um raio para os céus e o mesmo retumba nas nuvens e vai em direção ao sudeste (Africa).

Assim que o raio se dissipou nos céus escuros de massachusetts, Lenneth caiu sentada com sua espada sobre as pernas. Cansada por ter usado uma grande quantidade de energia, a guerreira agora estava ofegante. Ela percebe que sirenes e luzes de viaturas estavam chegando na região, certamente para descobrir de onde havia vindo o clarão e o trovão que romperam o silencio daquela região.

Lenneth rapidamente guarda sua arma e sai correndo por entre as casas do lugar. Atravessando diversas quadras escondida, saltando pelos muros e jardins para tomar distância de onde estava, a asgardiana agora já conseguia respirar com mais tranquilidade, repondo o folego que havia perdido ao conjurar a energia da Bifrost. Porém, quando estava saindo da cidade, próxima a uma grande plantação de milho, um raio rompe o céu e cai diretamente contra a guerreira.

Lenneth então é arremessada a centenas de metros de distância, caindo de costas contra a plantação de milho. Sua queda é violenta, deixando um rastro destruição pelo plantio, criando uma grande cratera assim que ela para de ser arrastada pela energia do impacto que a havia arremessado. A guerreira então olha para cima e vê que de dentro do raio que caía diretamente do céu, uma figura emergia de toda aquela luz, se tornando totalmente visível assim que o raio sessou completamente.


- Quem conjurou a energia da Bifrost? Onde está Thor?! E POR QUE O UNIVERSO ESTÁ CHORANDO?! -

Novo NPC na área::

mensagem aos viajantes:


Subiu de nível, kah.

Tu ganhou um ponto onde tu escolhe colocar ou em energia, ou em perícia, ou em atk, ou em def. me avisa que eu adiciono na tua ficha,



///////

LENNETH: Fisiologia de Valquíria
Valor dos dados por movimento: Nível 2 - 1d3
HP: 20/20
E: 2/2 (vezes que pode usar seu poder)
C: 2/2 (vezes que pode usar sua perícia)
ATK: 3
DEF: 3
Itens: Nenhum

Turno: 2

Poderes::
Fisiologia de Valquíria: As valquírias têm habilidades relacionadas aos seus deveres como escolhedoras do destino dos guerreiros mortos. Elas são capazes de se mover em torno das pessoas numa forma invisível e outras podem tomar formas de aves ou animais ou voar com asas. Elas também são lutadoras qualificadas, possuem condições físicas melhoradas.

Perícias::
ARMAS BRANCAS: Nem sempre é possível resolver tudo com as próprias mãos, às vezes é bom ter um bastão elétrico ou coisa do tipo pra dar um empurrãozinho. Utilizando equipamentos variados como martelos, espadas, bastões entre outros, você vai ser muito superior a qualquer pessoa normal em termos de combate, sabendo utilizar equipamentos de uma forma mais eficaz do que qualquer outro personagem

Desvantagens::
PRESO A UM JURAMENTO: Você fez um juramento e é leal a ele não podendo quebra-lo de forma alguma.

CÓDIGO DE HONRA: Você segue um código de honra muito rígido e específico, e ferir qualquer uma de suas cláusulas é passível de auto-punição. (Jamais ir contra uma ordem direta de seus superiores.)

CAPTAIN MARVEL

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
100

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salem

Mensagem por Conteúdo patrocinado

here's Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum