Praia da Barra da Tijuca

Ir em baixo

Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Excelsior em Sex Dez 07, 2018 11:54 pm



Localizada na Barra da Tijuca, ao longo da Av. Sernambetiba, a Praia da Barra da Tijuca é a principal praia da Barra, e detém o título de maior praia do Rio de Janeiro com quase 18 km de extensão. A partir do trecho da Avenida Ayrton Senna, a praia é uma área de preservação ambiental, sendo possível fazer um agradável passeio pela Reserva de Marapendi. Também conhecida pela música do famoso cantor contemporâneo Bola de Fogo.
Mensagens :
96

Data de inscrição :
20/04/2014

Ver perfil do usuário
here's Excelsior
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Jack Kirby em Dom Dez 09, 2018 1:51 am



AO SOL DO NOVO MUNDO
Verás que um filho teu não foge à luta


Capitão Brasil caminha até os reféns após ter recriminado as ações dos agentes que o levaram até aquele local. Mas antes que chegasse a tocar nos reféns para desamarrá-los, todos os agentes sacaram suas pistolas do coldre e apontaram para o Capitão.

- O que você acha que tá fazendo? É para você nos ajudar a prender mais desses vagabundos esquisitos. Eu sinto muito dizer isso, capitão, mas se tentar desamarrá-los nós vamos abrir fogo. Nenhum de nós vai deixá-lo libertar esses vagabundos. Não antes deles nos contarem onde está o outro mutante que estamos caçando. Ou você está com nós, sua gente, o seu povo, ou você está com eles, Capitão. E isso te faz um traidor. A escolha é sua! -  

Os três agentes esperavam as reações de Capitão Brasil, tendo ele na mira de suas pistolas.

mensagem aos viajantes:


Nenhuma msg em sua caixa postal...



///////

Capitão Brasil: Aperfeiçoamento físico
Valor dos dados por movimento: Nível 1 - 1d2
HP: 10
E: 1 (vezes que pode usar seu poder)
C: 5 (vezes que pode usar sua perícia)
ATK: 3
DEF: 2
Itens: Nenhum


Agente 2:
HP: 3
DANO: 1d2
EXP: 5

Agente 2:
HP: 3
DANO: 1d2
EXP: 5

Agente 2:
HP: 3
DANO: 1d2
EXP: 5



Rock'n Roll

[/color]


Última edição por Jack Kirby em Seg Dez 10, 2018 10:05 am, editado 3 vez(es)

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
44

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Davi Rocha em Dom Dez 09, 2018 8:32 pm




Pátria amada, Brasil  
Ouviram do Ipiranga às margens plácidas de um povo heróico um brado retumbante, e o Sol da liberdade em raios fúlgidos brilhou no céu da pátria nesse instante.
___________________________________________________________________


— Cuidado!! — Gritei correndo em direção a duas crianças desatentas, na rota de colisão de uma lancha desgovernada, indo do mar para a praia em alta velocidade.

Com um pulo mais do que preciso, consegui removê-las do caminho do veículo aquático. As duas engoliram um pouco de água, mas era um preço mais barato a se pagar naquele momento do que a morte certa. As crianças, não pareciam ter mais do que 6 anos, tossiam água salgada de seus pequenos pulmõezinhos e pareciam estar em choque. Coloquei as duas no colo, uma em cima de cada braço, e fui rápido com elas até a areia, que não estava muito distante.

— Onde estão seus pais, garotos? — perguntei. O fôlego começava a me faltar ao mesmo tempo que os pensamentos que eu tentava afastar vinham como em uma avalanche.

A menininha de cabelos crespos amarrados em um simples e mal feito rabo de cavalo sentada em meu braço mecânico apontou para um guarda-sol vazio em meio a tantos outros naquela correria, gritaria e choros de desespero.

Engoli a seco.

Aquilo que estava acontecendo com as pessoas tinha levado os pais dessas duas crianças.

Sem tentar pensar muito no ocorrido, coloquei os dois, provavelmente irmãos ali sob a sombra do guarda-sol, e não teve jeito. Olhei para onde estavam minhas coisas, não muito longe dali, e em meio às muitas pessoas que corriam, confusas, sem saber o que estava acontecendo naquele momento, via um lugar vazio. Rebeca tinha virado poeira diante de meus olhos, e a pequena Vanessa, que adorava brincar na água salgada, simplesmente tinha sido levada pelo vento, como se não fosse nada.

Ajoelhado e de cabeça baixa, tentei enxugar, em vão algumas lágrimas que teimavam em escapar de meus olhos, mas não havia tempo para o meu luto, algumas pessoas precisavam de ajuda, o mundo estava um caos, e eu tinha que tentar proteger aquelas pessoas.

— Fagundes, acorda aí! — o vendedor de água de coco conhecido meu, um dos únicos que estava tentando me ajudar a manter a ordem naquele pandemônio — Fica aqui com esses dois aqui. Eu volto já!

E saí correndo até as minhas coisas, pra pegar rapidamente minha mochila e dar mais uma corrida pela praia até onde eu aguentasse para tentar ver se alguém estaria em necessidade.

Mas meus planos foram frustrados ao ver alguns oficiais, descendo de suas viaturas e, desviando das pessoas que tentavam sair em direção à orla. Pelo que consegui reconhecer, eram agentes do governo federal, vestindo ternos e gravata, e eles vinham em minha direção.

"O que esses engomadinhos estão fazendo aqui?"

Minha pergunta foi respondida assim que iniciamos a conversa. Que aliás, não foi bem um diálogo, já que era basicamente uma intimação, sem nenhum debate sobre as especificações do serviço, era o Governo Federal me convocando, mais uma vez, depois da minha declarada aposentadoria após o Golpe.

Apenas aceitei, pois a situação parecia ser de extrema importância, como nunca acontecera desse jeito no Brasil, e um filho desta terra nunca deveria fugir à luta. Apanhei as coisas de minha mulher e filha, e segui os cavalheiros engravatados e provavelmente burocratas que me levariam até essa tal Nova Ordem Mundial.

____

Ao chegar na base dessa tal Ordem Mundial, que o Brasil estaria se juntando, não vi nada além de bagunça, e pessoas inertes frente ao cataclisma que estava se espalhando por toda a região, e eu não sabia se tudo aquilo era apenas no Rio, ou se chegava à proporções globais. Não ousava pegar meu celular e checar as redes sociais, muitas lembranças poderiam aflorar, e aquela não era a hora de chorar, era hora de servir à pátria.

Segui os oficiais, ouvindo cada palavra atentamente e achando digna de desgosto a parte onde ele se referiu de forma negativa ao que eu entendi serem os super humanos. Desde o tratado de Sokovia, algumas pessoas demonstraram ingratidão em relação aos super heróis que muitas vezes salvaram essa terra adorada, eu entendi os motivos daqueles que recusaram ao registro e não demonstrei estar contra os mesmos em nenhuma ocasião, mas como já estava aposentado, não pude fazer muita coisa por eles. Os Protetores, como costumávamos ser chamados, eram uma equipe unida, apesar das brigas que sempre existem em time, e eu me perguntava onde estariam os meus companheiros.

Entrei, eu e mais 3 agentes, numa sala onde estavam dois jovens amarrados em cadeiras, desacordados e parecendo ter sofrido por várias horas.

— Esses dois foram pegos tentando fugir. Tivemos informações que eles e mais um indivíduo estavam se escondendo na periferia do Morro do Osso. Quando chegamos o outro cara fugiu, mas pegamos eles. Só que eles não estão abrindo a boca, Capitão. Achamos que você poderia dar uma ajuda. Seria uma pena se eles morressem no meio da tortura... O pessoal lá de cima não iria reagir muito bem. Eles querem a todo custo o outro cara. —

— Tortura? Rapaz, estamos em 64? Desde quando torturamos nossos irmãos por que eles são diferentes? Estava desconfiando de toda essa operação desde que aceitei vir com vocês, mas essa aqui, cavalheiros, essa aqui é a gota d'água. Já bastam os acontecimentos recentes, eu não vou ficar sem fazer nada diante de todo esse retrocesso.

Me encaminhei para desamarrar os dois reféns, assustados e provavelmente inocentes, apenas vítimas de tudo isso que estava acontecendo.

----
INFO:
Decidi não atacar ainda. E coloca aquele ponto de poder em DEF




Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes: Nenhum
Mensagens :
40

Data de inscrição :
04/05/2014

Ver perfil do usuário
here's Davi Rocha
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Jack Kirby em Seg Dez 10, 2018 10:06 am



AO SOL DO NOVO MUNDO
Verás que um filho teu não foge à luta


Capitão Brasil caminha até os reféns após ter recriminado as ações dos agentes que o levaram até aquele local. Mas antes que chegasse a tocar nos reféns para desamarrá-los, todos os agentes sacaram suas pistolas do coldre e apontaram para o Capitão.

- O que você acha que tá fazendo? É para você nos ajudar a prender mais desses vagabundos esquisitos. Eu sinto muito dizer isso, capitão, mas se tentar desamarrá-los nós vamos abrir fogo. Nenhum de nós vai deixá-lo libertar esses vagabundos. Não antes deles nos contarem onde está o outro mutante que estamos caçando. Ou você está com nós, sua gente, o seu povo, ou você está com eles, Capitão. E isso te faz um traidor. A escolha é sua! -

Os três agentes esperavam as reações de Capitão Brasil, tendo ele na mira de suas pistolas.

mensagem aos viajantes:


Nenhuma msg em sua caixa postal...



///////

Capitão Brasil: Aperfeiçoamento físico
Valor dos dados por movimento: Nível 1 - 1d2
HP: 10
E: 1 (vezes que pode usar seu poder)
C: 5 (vezes que pode usar sua perícia)
ATK: 3
DEF: 2
Itens: Nenhum


Agente 2:
HP: 3
DANO: 1d2
EXP: 5

Agente 2:
HP: 3
DANO: 1d2
EXP: 5

Agente 2:
HP: 3
DANO: 1d2
EXP: 5



Rock'n Roll

[/color]

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
44

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Davi Rocha em Seg Dez 10, 2018 10:50 am




Pátria amada, Brasil  
Ouviram do Ipiranga às margens plácidas de um povo heróico um brado retumbante, e o Sol da liberdade em raios fúlgidos brilhou no céu da pátria nesse instante.


___________________________________________________________________


Armas apontadas para mim, não era a primeira vez que isso acontecia comigo, estava longe de ser, mas agora eram as armas do meu próprio país me tendo como alvo e me acusando de traição por fazer o certo: defender pessoas inocentes da tirania. Parei de desamarrá-los por um instante, pensando no que fazer naquela situação. Eram três pessoas contra mim, a desvantagem era absurda, com golpes de sorte eu poderia derrubar dois e ficar no mano a mano, mas seria arriscado levar um tiro e colocar tudo a perder.

— Senhores, muitas pessoas já me apontaram armas e sendo sincero. — me afastei dos reféns, dei um passo para frente bem calmamente e com as mãos levantadas — Pelo menos elas foram inteligentes o suficiente para não fazer isso dentro de uma sala fechada.

Julgando que meus punhos poderiam acertar o rosto do agente mais próximo, rapidamente, faço uma rápida ginga para confundir a mira de sua arma somente pra desferir um soco de baixo pra cima no queixo delel com meu braço mecânico, visando deixá-lo apagado, e em seguida, como o agente mais próximo estava à minha esquerda, só que um pouco mais pra trás de mim, já que eu tinha avançado, fiz um movimento giratório com minha perna direita que ao completar 180° graus, o atingiria em cheio no peito.

----
INFO:
Ataque 1: Soco no queixo de um agente. Gasto 1 de conhecimento.
Ataque 2: Chute giratório no peito do outro agente. Gasto 1 de conhecimento.





Última edição por Davi Rocha em Seg Dez 10, 2018 11:27 am, editado 1 vez(es)

Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes: Nenhum
Mensagens :
40

Data de inscrição :
04/05/2014

Ver perfil do usuário
here's Davi Rocha
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Excelsior em Seg Dez 10, 2018 10:50 am

O membro 'Davi Rocha' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 '1D2' : 1

--------------------------------

#2 '1D2' : 2
Mensagens :
96

Data de inscrição :
20/04/2014

Ver perfil do usuário
here's Excelsior
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Jack Kirby em Ter Dez 11, 2018 12:08 am



AO SOL DO NOVO MUNDO
Verás que um filho teu não foge à luta


Capitão Brasil desfere rápidos golpes que deixam dois dos agentes adversários inconscientes.

O último agente restante reagiu rapidamente e disparou contra Capitão Brasil e contra os reféns presos as cadeiras.


Os três agentes esperavam as reações de Capitão Brasil, tendo ele na mira de suas pistolas.

mensagem aos viajantes:


Subiu de nível. Recuperou seus pontos de energia e conhecimento. Indique em qual habilidade quer colocar seu novo ponto de atributo.

Será lançado dois ataques e você terá dois movimentos no próximo turno.



///////

Capitão Brasil: Aperfeiçoamento físico
Valor dos dados por movimento: Nível 2 - 1d3
HP: 20
E: 1 (vezes que pode usar seu poder)
C: 5 (vezes que pode usar sua perícia)
ATK: 3
DEF: 2
Itens: Nenhum


Agente 2:
HP: 0
DANO: 1d2
EXP: 5

Agente 2:
HP: 0
DANO: 1d2
EXP: 5

Agente 2:
HP: 3
DANO: 1d2
EXP: 5



Rock'n Roll

[/color]

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
44

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Excelsior em Ter Dez 11, 2018 12:08 am

O membro 'Jack Kirby' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


'1D2' : 2, 1
Mensagens :
96

Data de inscrição :
20/04/2014

Ver perfil do usuário
here's Excelsior
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Davi Rocha em Qua Dez 12, 2018 11:24 pm




Pátria amada, Brasil  
Ouviram do Ipiranga às margens plácidas de um povo heróico um brado retumbante, e o Sol da liberdade em raios fúlgidos brilhou no céu da pátria nesse instante.


___________________________________________________________________


A luta começara com ataques precisos. Tão logo havia realizado meus movimentos, meus inimigos sucumbiram. Mas ainda sobrara um dos agentes armados, que parecia pronto para atacar, movido apenas por medo e ansiedade, e atitudes assim nunca acabavam como se esperava.

"Merda, vou ficar mais furado que muro de casa no morro."

Fui lento demais para me defender do tiro direto que o agente disparou em mim e um impacto em meu tórax me levou ao chão.

Havia meses que eu não sentia essa sensação. Essa dor absurda de uma bala adentrando em meu corpo, destruindo e queimando todos os tecidos que encontra no caminho. Memórias da batalha que me custara um membro, parte da coluna e me recompensara com medalhas e um uniforme colorido há muitos anos.

Mas a dor nunca fora um empecilho para a ação. O próximo tiro seria nos reféns, e eu não poderia deixar isso acontecer. Em um movimento de pulo, coloco meu braço mecânico na frente da trajetória da bala, como se fizesse um movimento para bloqueá-la, e em seguida, sem nem pensar duas vezes emendo mais um, direto, no queixo do agente, para desacordá-lo.

MOVIMENTOS:

Não vou defender o tiro que veio em mim.
1- Gasto um ponto de conhecimento pra defender o tiro nos reféns.
2 - Gasto 2 pontos de conhecimento pra dar um soco no meliante. (Pq ele me deu um tiro)

Coloca meu ponto em conhecimento.





Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes: Nenhum
Mensagens :
40

Data de inscrição :
04/05/2014

Ver perfil do usuário
here's Davi Rocha
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Excelsior em Qua Dez 12, 2018 11:24 pm

O membro 'Davi Rocha' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 '1D3' : 3

--------------------------------

#2 '1D3' : 2, 2
Mensagens :
96

Data de inscrição :
20/04/2014

Ver perfil do usuário
here's Excelsior
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Jack Kirby em Sex Dez 14, 2018 11:27 am


ADVERSIDADES
Ruínas do novo mundo.

Davi Rocha, o Capitão Brasil, mostra mais uma vez porque leva a alcunha de seu país. Ele se lança contra os projéteis inimigos e os rebate com seu braço mecânico, fazendo com que as mesmas ricocheteassem para as paredes.

Ele continua a utilizar seu braço como escudo enquanto investe mais um vez contra seu adversário, bloqueando so disparos com sua agilidade sobre-humana. Assim que chega próximo suficiente, Capitão salta e desfere um potente soco que tira a consciência de seu alvo assim que ele recebe o impacto. Ele simplesmente cai no chão completamente imóvel.

Porém, antes que Capitão Brasil conseguisse desamarrar os reféns da cadeira de tortura, um dos agentes que fora abatido por primeiro, se levanta com dificuldade, mas com rapidez suficiente para apertar um botão que estava na parede, próximo a ele. Assim que o botão é acionado, o chão aos pés de Davi e dos reféns começa a descer como um elevador secreto.

Davi então percebe que o elevador estava levando ele e os reféns para um nível abaixo de onde do hangar das docas da cidade de Rio de Janeiro. O local parecia pouco iluminado e frio, com fiações que desciam até vários metros para o subsolo daquele lugar. Assim que o elevador chegou ao seu destino, pouco mais de 30 metros para baixo do nível do mar, Capitão Brasil vê alguns homens arrumando equipamentos e montando armas com tecnologia nunca vista antes.

Imagem ilustrativa do cenário:


mensagem aos viajantes:


-> 6 homens ao total, porém 3 deles são engenheiros não armados;

-> O elevador não poderá subir;

-> você tem a opção de tomar a iniciativa nesta situação;

-> Interprete que ninguém te viu até o momento.



//////////////////

Capitão Brasil: Aperfeiçoamento físico
Valor dos dados por movimento: Nível 2 - 1d3
EXP: 15/20 (necessário para subir de nível)
HP: 20
C: 4/7 (vezes que pode usar sua perícia)
ATK: 3 (dano em todos os movimento de ataque)
DEF: 2 (proteção em todos os movimento de defesa)
Itens: Nenhum

Desvantagens:
✦ CÓDIGO DE HONRA
Você segue um código de honra muito rígido e específico, e ferir qualquer uma de suas cláusulas é passível de auto-punição. Seu código de honra é o de sempre defender as pessoas, e de não deixar ninguém para trás, amigo, refém e cidadão em perigo. Ele deve sempre se erguer contra injustiça, independente de quem esteja sendo opressor.

✦ VÍCIO
Você é viciado em algo e isso lhe consome, a necessidade do seu vício faz você muitas vezes sair do seu caminho. Capitão Brasil é viciado em seu remédio analgésico, pois os experimentos com ele foram feitos com tecnologia roubada e ainda não muito masterizada, então ele sofre de muitas dores, e apenas essa droga minimiza os efeitos.

✦ PONTO FRACO
Você possui um ponto fraco que ao ser atingido lhe causa um dano maior e bastante dor. Devido aos experimentos de reconstrução da coluna vertebral, o Capitão Davi Rocha possui uma fragilidade muito grande em sua lombar, que é sustentada por implantes robôticos, mas que caso seja atingida com força, lhe causa dores insuportáveis.

//////////////////

1 Soldado do subsolo
Nível 1
HP: 10
Dano: 2d3
EXP: 5

1 Soldado do subsolo
Nível 1
HP: 10
Dano: 2d3
EXP: 5

1 Soldado do subsolo
Nível 1
HP: 10
Dano: 2d3
EXP: 5


CAPTAIN MARVEL

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
44

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Davi Rocha em Sex Dez 14, 2018 1:47 pm




Pátria amada, Brasil  
Ouviram do Ipiranga às margens plácidas de um povo heróico um brado retumbante, e o Sol da liberdade em raios fúlgidos brilhou no céu da pátria nesse instante.


___________________________________________________________________


Após derrotar meu adversário com um soco potente em seu queixo, derrubando-o no chão e o deixando inconsciente me lembrei do que ele havia dito, sobre eu ser um traidor do meu povo por não obedecer essas leis injustas e preconceituosas que estavam para se tornar vigentes por causa do medo.

— Olha, moleque, eu escolhi servir ao nosso país. Fazer o que quer que seja para que esse lugar tenha um futuro brilhante e que seja exemplo pra todo o planeta. O governo ao qual você se referiu quando disse que eu traí o país, é só um servo temporário, não cabe a ele decidir quem é patriota e quem não é. A função dele é cumprir, e não originar ordens. Nós somos o país. Todos nós devemos falar, independente da porra do motivo. É uma responsabilidade imensa, que não deve ser deixada de lado por causa de ninguém. Cada um deve decidir por si só o que é certo e o que é errado, qual caminho é patriótico e qual não é. Ir contra as suas convicções é que é uma traição. Contra você mesmo e contra o seu país. — levantei-me e fui desamarrar os garotos reféns. — Repúblicas são fundadas em um princípio acima de todos: A exigência de que nos temos que defender aquilo em que acreditamos, não importa quais sejam as consequências. Então quando eu digo que não vou me curvar a essas leis idiotas que só geram o medo e o ódio, não vão ser armas apontadas pra minha cara que vão me fazer recuar, pelo contrário, só me motiva mais a seguir em frent... FILHO DA PUTA!

Um dos agentes desacordados se levantara desengonçadamente e apertara um botão na parede, fazendo a porta da sala fechar como uma porta de elevador e todo o cômodo descer, como se realmente estivéssemos num gigante elevador de acesso que nos levaria até algum lugar no subsolo. Corri até o safado e dei-lhe um chute na cara para apagá-lo de vez.

— Se interromper o meu discurso de novo, você vai se foder na minha mão, cara de quenga. — Após dizer isso, desamarrei os jovens.

— Desculpem a demora para fazer isso, espero que estejam bem. Não sei pra onde estamos indo agora, mas preciso da ajuda de vocês pra sairmos daqui. Vocês tem habilidades, não é? É por isso que estão aqui? Sabem usar uma arma? Porque eu acho que vamos precisar.

Dizendo isso, peço a ajuda dos garotos pra juntos conseguirmos amarrar todos os três agentes juntinhos e de forma bem firme. Logo em seguida pego as armas dos 3 agentes, fico com uma e dou uma para cada um dos dois, assim, todos estaríamos armados e, assim esperava, preparado para o que iria acontecer.

A porta se abre silenciosamente. Ótimo, assim poderíamos ter o elemento surpresa, caso aquilo ali não fosse uma armadilha e as pessoas ali em baixo não esperassem nossa visita. Ordenei aos rapazes que ficassem na lateral direita da porta, enquanto eu ficaria na lateral direita.

Nenhum disparo ouvido. Perfeito.

Coloco a cabeça para fora da porta e observo o corredor pouco iluminado, muito frio e aparentemente pouco movimentado. Várias fiações estavam expostas pelas paredes metálicas, alguns poucos caixotes podiam ser localizados durante toda a extensão do corredor. Além disso, algumas pessoas estavam por ali: três soldados e mais 3 pessoas de jaleco, talvez cientistas? Não soube na hora.

— Seguinte, no três, eu vou começar a atirar e rolar pra trás de um daqueles caixotes. Atirem pra tentar me dar cobertura e avançar mais na direção deles. Se tiverem algum dom especial pra ajudar, a hora é essa. Um... Dois... Três!

Mirei na cabeça de um dos soldados e sem esperar para ver o resultado do meu disparo, corri na direção de um dos caixotes e com um rolamento me pus exatamente atrás dele. Os jovens atrás de mim seguiram com o plano e continuaram atirando. Esperei uma brecha, me levantei de meu esconderijo improvisado e atirei mais uma vez, contra outro dos soldados que ali estavam.

"Por favor, tenham poderes úteis e não alguma droga de poder tipo virar chiclete ou coisa assim".

MOVIMENTOS:

1 - Aproveitando que eles não me viram, gasto um ponto para atirar em sua cabeça. Soldado 1

2 - Sob a cobertura de um caixote, faço mais alguns disparos. No Soldado 2.





Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes: Nenhum
Mensagens :
40

Data de inscrição :
04/05/2014

Ver perfil do usuário
here's Davi Rocha
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Excelsior em Sex Dez 14, 2018 1:47 pm

O membro 'Davi Rocha' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 '1D3' : 2

--------------------------------

#2 '1D3' : 3
Mensagens :
96

Data de inscrição :
20/04/2014

Ver perfil do usuário
here's Excelsior
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Jack Kirby Ontem à(s) 7:30 pm


ADVERSIDADES
Ruínas do novo mundo.



Imagem ilustrativa do cenário:


Davi Rocha, o Capitão Brasil, convoca os refém que havia libertado para ajudá-lo contra os inimigos que estavam por vir. Eles deveriam se unir para conseguir sair daquele lugar misterioso. Cada um recebeu uma arma de seus antigos torturadores e se prepararam para o que está por vir.

- Obrigado por nos ajudar. Mas infelizmente eles nos deram alguma droga estranha e não conseguimos usar nossos poderes. Mas iremos ajudar como pudermos. -


Os dois se posicionam após as ordens do Capitão, esperando seu sinal para iniciarem os disparos. Quando Davi lançou seu ataque, os dois mutantes abriram fogo contra os demais soldados, fazendo-os procurar abrigo de seu ataque surpresa. Essa foi a brecha suficiente para dar distancia para que Capitão Brasil disparasse de uma distância eficaz contra dois de seus inimigos em sequência.

Ele acertas dois dos soldados em regiões graves, mas ainda não suficiente pára retirá-los de combate. Assim  que os teês soldados são atacados, rapidamente eles sacam suas armas e em rápida resposta aos invasores, iniciam uma onde de disparos em conjunto. dois soldados atacam Davi e um último, o mais distante, dispara contra os dois mutantes.

mensagem aos viajantes:


--> no próximo turno fecha 5 e ganha +2 pontos de conhecimento

--> No próximo turno os dois mutantes poderão gerar um dano de 1d2 cada um, em inimigos aleatórios.

--> cada mutante tem 5 de vida



//////////////////

Capitão Brasil: Aperfeiçoamento físico
Valor dos dados por movimento: Nível 2 - 1d3
EXP: 15/20 (necessário para subir de nível)
HP: 20
C: 2/7 (vezes que pode usar sua perícia)
ATK: 3 (dano em todos os movimento de ataque)
DEF: 2 (proteção em todos os movimento de defesa)
Itens: Nenhum

#turno 4


Desvantagens:
✦ CÓDIGO DE HONRA
Você segue um código de honra muito rígido e específico, e ferir qualquer uma de suas cláusulas é passível de auto-punição. Seu código de honra é o de sempre defender as pessoas, e de não deixar ninguém para trás, amigo, refém e cidadão em perigo. Ele deve sempre se erguer contra injustiça, independente de quem esteja sendo opressor.

✦ VÍCIO
Você é viciado em algo e isso lhe consome, a necessidade do seu vício faz você muitas vezes sair do seu caminho. Capitão Brasil é viciado em seu remédio analgésico, pois os experimentos com ele foram feitos com tecnologia roubada e ainda não muito masterizada, então ele sofre de muitas dores, e apenas essa droga minimiza os efeitos.

✦ PONTO FRACO
Você possui um ponto fraco que ao ser atingido lhe causa um dano maior e bastante dor. Devido aos experimentos de reconstrução da coluna vertebral, o Capitão Davi Rocha possui uma fragilidade muito grande em sua lombar, que é sustentada por implantes robóticos, mas que caso seja atingida com força, lhe causa dores insuportáveis.

//////////////////////////

Mutante 1
HP:3
dano: 1d2

Mutante 2
HP: 4
DANO: 1d2

///////////////////////////

1 Soldado do subsolo
Nível 1
HP: 5
Dano: 2d3
EXP: 5

1 Soldado do subsolo
Nível 1
HP: 4
Dano: 2d3
EXP: 5

1 Soldado do subsolo
Nível 1
HP: 10
Dano: 2d3
EXP: 5


CAPTAIN MARVEL


Última edição por Jack Kirby em Sab Dez 15, 2018 7:31 pm, editado 1 vez(es)

Ficha X-Marvel
Level : 20
Poderes: Manipulação da Realidade
Mensagens :
44

Data de inscrição :
12/05/2015

Ver perfil do usuário
here's Jack Kirby
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Excelsior Ontem à(s) 7:30 pm

O membro 'Jack Kirby' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 '1D3' : 1, 1

--------------------------------

#2 '1D3' : 1, 3

--------------------------------

#3 '1D3' : 2, 1
Mensagens :
96

Data de inscrição :
20/04/2014

Ver perfil do usuário
here's Excelsior
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Davi Rocha Hoje à(s) 2:42 pm




Pátria amada, Brasil  
Ouviram do Ipiranga às margens plácidas de um povo heróico um brado retumbante, e o Sol da liberdade em raios fúlgidos brilhou no céu da pátria nesse instante.


___________________________________________________________________


Mais uma vez em minha vida estava dentro de um tiroteio, e apesar de já estar acostumado com a situação, nunca era uma experiência agradável. Os jovens mutantes, enfraquecidos por causa de algum tipo de droga experimental anuladora de habilidades, faziam o máximo pra acertar alguns de seus tiros, mas, aparentemente, devido a inexperiência deles, era apenas desperdício de balas.

"Se eu continuar aqui atrás dessas caixas, esses caras vão mirar nos mutantes. Merda, vou ter que chamar a atenção deles".

Preparo meus movimentos previamente em meus pensamentos, e após uma rápida e simbólica contagem até 3, pulo por cima da caixa em que estava escondido, e corro com o braço mecânico à frente de meu rosto, tentando bloquear a maioria dos projéteis que vinham em minha direção. Ao chegar próximo ao soldado número 1, desfiro um soco certeiro, num movimento quase automático e praticado por anos a fio.

"Seria bom se vocês acertassem alguns tiros, pivetada".

— E então, qual dos cornos quer ser o próximo a levar uma pisa? —
Falo olhando para o guarda mais próximo



MOVIMENTOS:

1 -  Me levanto, e corro na direção dos inimigos, tentando bloquear seus tiros com o meu braço mecânico.

2 - Dou um soco potente no Soldado 1, com a intenção de nocauteá-lo. Gasto um ponto de energia.






Última edição por Davi Rocha em Dom Dez 16, 2018 2:44 pm, editado 1 vez(es)

Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes: Nenhum
Mensagens :
40

Data de inscrição :
04/05/2014

Ver perfil do usuário
here's Davi Rocha
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Excelsior Hoje à(s) 2:42 pm

O membro 'Davi Rocha' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 '1D3' : 1

--------------------------------

#2 '1D3' : 2
Mensagens :
96

Data de inscrição :
20/04/2014

Ver perfil do usuário
here's Excelsior
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Barra da Tijuca

Mensagem por Conteúdo patrocinado

here's Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum