— x мαrvєℓ υทivєrsє
Faça parte do nosso RPG e seja aquilo que sempre sonhou! Herói, vilão, mercenário ou benfeitor independente, temos uma vaga para você! Libere sua imaginação e realize grandes ou terríveis feitos em nosso Universo XMarvel!

[TP] - Left to Freeze

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[TP] - Left to Freeze

Mensagem por Horace Rosenthal em Dom Maio 24, 2015 11:22 pm


     


Left to Freeze
Participantes: Elizabeth, Stephen e Horace
Local: Copper River, Alaska
Duração: Indefinido

~Background~

Aulas de campo eram um tanto raras, aquela era uma das raras oportunidades que os alunos tinham de aproveitar o ar do mundo fora das velhas paredes da Mansão X. O destino era a cadeia de montanhas do vale de Copper River, no Alaska. Os alunos estavam empolgados naquele dia, o Jato deixou a turma em um lugar deserto, apenas a neve branca cercava aquela cadeia de montanhas que se estendia até onde os olhos podiam alcançar. A cidade mais próxima do ponto em que estavam era Cordova, muitos quilômetros daquele ponto. Aquele era o local perfeito para uma aula onde não seriam vistos ou interrompidos; embora nenhum dos alunos estivesse ouvindo, os professores ensinaram alguns métodos de sobrevivência, que era o tema e objetivo inicial daquela viagem. Tudo correu sem nenhum problema, ao fim os alunos estavam livres para aproveitar o restante de seu tempo até o fim da tarde; alguns com atividades em grupos, outros apenas apreciavam a vista e por fim tiveram aqueles que se atreveram a se afastar do grupo principal. Alguns querendo explorar, outros que estavam a procura de um lugar tranquilo e alguns que apenas não apreciavam se socializar. Ao pôr-do-sol um sinal sonoro do Jato avisava os alunos que deveriam retornar, pois estava na hora de partir. As turbinas ligaram afastando a neve e agora a turma estava voltando para a Mansão X deixando apenas um rastro de fumaça do ar.

Entretanto três alunos, cada um com suas razões e circunstâncias, naquele momento não conseguiram entrar no Jato, sozinhos ou juntos eles devem sobreviver e achar seu caminho de volta à Mansão X.
  
avatar
Horace Rosenthal
X-Mens
X-Mens

Mensagens : 7
Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes e Atributos: Invocação Familiar & União Corpórea
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TP] - Left to Freeze

Mensagem por Stephen D. Thompson em Seg Maio 25, 2015 4:58 pm


Alaska
Copper River


Stephen corria pela floresta em busca do grupo principal. Ele fora um daqueles que decidira explorar o local quando os professores lhes deram o tempo livre. O rapaz não diminuía o ritmo de sua corrida, queria chegar ao ponto de encontro, e reencontrar todos. O suor descia pelo rosto claro do mesmo a medida que o tempo passava e este não conseguia encontrar o caminho de volta, o medo começava a se apossar do corpo de Stephen ao perceber que seu tempo estava acabando. Não restava muito tempo, a qualquer momento ele ouviria o som do motor e veria o jato dos x-men partir. Sem ele.

- Droga! - Sussurrou pulando por cima de um tronco de uma arvore caída. - Espere... - Disse ele parando e olhando para o tronco. Ele havia passado por aquele mesmo tronco minutos antes e foi ai que percebera. - Estou andando em círculos! - Praguejou cedendo os joelhos e socando o chão com as duas mãos. Ajoelhado sentiu a raiva que crescia dentro de si ser sugada por uma força desconhecida.

Stephen lidava com aquele tipo de sensação constantemente, só não conseguia saber oque lhe afetava. Sempre que sentia algum sentimento forte de raiva ou sentimentos malignos, seu corpo ativava algum tipo de defesa que sugava todos esses sentimentos, ele nunca soubera o motivo daquilo acontecer, pois desde sempre se lembrara de um jovem educado e bondoso graças a essa "habilidade" que ele suspeitava ter. Porém esse habilidade não se passava de um efeito de amuleto dado por seu pai quando nascido. Em seu pescoço jazia um colar que sugava todos aqueles sentimentos que não fossem bons.

Sentindo toda a raiva ser sugada este se levantou tranquilo e olhou para frente. Apesar de desconhecer a origem desse poder Stephen sempre lhe agradecia, pois graças a ele, ele conseguia se manter firme e calmo em situações que qualquer um perderia a cabeça. Fechando os olhos este deixou com que sua mente e seu corpo se conectasse a natureza, os barulhos foram vindos aos poucos, o primeiro fora a batida de seu coração, seguida por um canto de um pássaro que fora engolida pelo barulho de um motor. Motor!? Seus olhos se arregalaram e seu corpo respondeu correndo na direção de tal barulho.  

- Eu vou conseguir !? - Falava a medida que se aproximava do jato.

Stephen descia pela floresta e ao longe conseguiu avistar o jato que se preparava para decolar. Colocando toda sua força em suas pernas esse aumentara a velocidade de sua corrida e ia de encontro ao jato. Tentava gritar mas nenhum som saia de suas cordas vocais, apenas seus lábios se moviam. Ainda estava distante do jato quando este levantara voo e partira.

Ele ficou ali parado vendo a decolagem do jato, seu corpo tremeu ao perceber que ele jazia ali no meio do nada sozinho. Caminhando lentamente este ia em direção ao local de onde o jato decolara, não era possível que os professores tinham se esquecido dele, como isso era possível? Chegando ao local Stephen sentou-se na grama e ali ficou. Parado. Passava-se mil coisas em sua cabeça, oque teria realmente acontecido naquela viajem, será que tudo não passava de um teste? Ou ele simplesmente não era notado para se esquecerem dele ali. Da mesma maneira que sentimentos negativos iam aflorando estes iam desaparecendo indo ao encontro do colar em seu peito, deixando ali apenas um homem ali sentado com um destino incerto.  

- Tem alguém aí !? - Gritou deixando com que suas cordas vocais se esforçassem ao máximo em busca de companheiros que tivessem sido deixados para trás.
 



Left to Freeze

___________________________________________________





Be the change you want to see in the world!
Life long, road blocks. High walls, teardrops. Nothing stands in our way. Blood stained, stock crash. Mistakes, heart breaks. Nothing stands in our way - - - - - - - - - - - - - -  - - -- -  - - - - - - - - - - - - - -
Lotus Graphics
avatar
Stephen D. Thompson

Mensagens : 20
Data de inscrição : 02/09/2014

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Criação/Manipulação de Campos de Força e Telecinese (+1 ATK, +1 DEF)
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TP] - Left to Freeze

Mensagem por Elizabeth R. Bathory em Seg Maio 25, 2015 7:08 pm


Left to freeze

Don't leave me alone!
Elizabeth raramente saia da mansão. Mesmo quando toda a classe ia para qualquer aula ou passeio, ela ficava dentro das seguras paredes. Preferia assim e a maioria dos professores não gostava muito quando ela saia, já que a atenção da menina diversas vezes se dispersava e volta-se para dentro de sua ilusão.
Naquele dia, entretanto, Lizzie tinha conseguido uma permissão especial para sair depois de um mês inteiro fingindo não ter se perdido em seu poder. Não é que ela não tenha surtado, mas conseguiu disfarçar isso muito bem, sem se enfiar em vestidos enormes e por esse motivo, ela estava no passeio para o Alaska.
A loira passou todo o passeio quieta, fazendo anotações em seu bloco sobre as instruções dos professores sobre sobrevivência e sobre as curiosidades turísticas do lugar. Assim que teve autorização para se afastar, a menina não pensou duas vezes e se enfiou na mata, ansiosa por poder conversar com Mary, sua dama de companhia.
Quando chegou a beira de um penhasco, com a floresta a suas costas e apenas o vazio a sua frente, Elizabeth se sentou no chão e respirou o ar puro. – É bom sair às vezes, não acha, Mary? – Murmurou, sorrindo com a resposta da amiga. A garota enfiou o bloco de anotações dentro da mochila e tirou seu caderno de desenho. Passou as paginas, até achar uma em branco e assim começou a traçar linhas ali, desenhando a imensa e perfeita paisagem que se estendia a sua frente.
Elizabeth não era capaz de dizer quanto tempo passou desenhando. Havia muitos detalhes para se fazer, muitas coisas a pensar. Tinha que desenhar as árvores grandes, de copas altas e cheias de folhas verdes. As montanhas lá em cima, com seus topos cobertos por uma camada de neve extremamente branca e as montanhas lá em baixo, com o rio de águas límpidas e azuladas que serpentava entre os sulcos da encosta.
Imersa nesses pensamentos, a condessa não ouviu o sinal sonoro para voltar até a nave. Lizzie não estava tão longe assim do lugar marcado, mas só notou a partida da nave quando um vento forte balançou as arvores e, ao levantar os olhos, ela viu uma mancha cinza passando por sua cabeça a toda velocidade. – NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, NÃO!! – Gritou, enquanto enfiava o caderno de bolsa na mochila e colocava a mesma sobre os ombros.
Com passos rápidos e silenciosos, a menina voltou ao lugar onde a nave estivera antes. Agora, só restava um garoto sentado, aparentemente muito calmo. – VOCÊS NÃO PODEM ME LARGAR AQUI, EU SOU UMA CONDESSA! – Berrou para o nada, voltando-se para o lugar onde ela via Mary. – MARY BETH, EU EXIJO QUE FAÇA ALGO PARA ME TIRAR DESSE LUGAR!! AGORA!! – Ela estava aos gritos e a resposta de Mary não lhe agradou.
Lizzie nunca tinha ficado longe de casa por muito tempo, principalmente sozinha. O desespero lhe subiu a garganta, assim como as lágrimas aos olhos e a menina caiu de joelhos, chorando como uma criança. – Tem que me tirar daqui, Mary. – Sussurrou, suplicando para aquela que era sua única amiga.





(Off: Caso não tenha ficado claro, a Mary só existe na mente da Lizzie. )

___________________________________________________





I'm not a princess. I'm a C O U N T E S S!
avatar
Elizabeth R. Bathory
X-Mens
X-Mens

Mensagens : 22
Data de inscrição : 30/09/2014

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Loucura Mental & Criação e manipulação de fios metálicos (+1 ATK and +1 DEF)
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TP] - Left to Freeze

Mensagem por Horace Rosenthal em Seg Maio 25, 2015 10:03 pm


             

Left to Freeze


Uma das raras aulas de campo estava marcada para aquele dia, acordei cedo como de costume. Algo por volta de 5:00 da manhã, arrumava meu quarto dobrando as cobertas, abrindo as janelas e mudando minhas vestes, que naquele dia em particular estava me sentindo muito confortável com tons de azul e cinza. Saindo de meu quarto vestindo uma camisa azul, calças escuras e sapatos, mesmo tentando em vestir casualmente, tinha naturalmente um toque vintage em minha aparência com meus cabelos penteados para trás, percorri os corredores para tomar um pouco de café.

O tempo passava na cozinha enquanto eu podia ver a rotina de todos os outros, sentado ao lado da janela acompanhado de uma xicara de café quente e um jornal aberto sobre a mesa; podia ver todos passando pela cozinha, alguns paravam para comer lentamente aproveitando para conversar, outros com pressa pegavam alguma coisa e corriam para fora. Voltando para meu quarto, estava na hora de me arrumar para a nossa aula de campo.

Colocando meu bracelete, um arco dourado com as palavras “Rosenthal” escritos nele, eram a única pista de onde eu vim, vestindo roupas mais quentes, coloquei uma calça longa preta, sapatos sociais, uma camisa de manga comprida brinca, que ficava por baixo de um sobretudo cinza; parei em frente ao espelho, penteando meus cabelos para trás, realçando o penteado natural, logo deixando meus aposentos em direção ao transporte.

A viagem fora tranquila, era muito relaxante, do alto podia ver o nosso caminho, passando por muitas áreas verdes, passamos por cima de uma cidade, logo ouvindo algumas palavras de nosso professor.

-Essa é a cidade de Cordova, a cidade mais próxima do nosso destino, amanhã nós faremos uma visita a esta cidade, mas hoje nosso destino é Copper River.

Dizendo isso, o jato agora acelerava, até uma cadeira de montanhas, todas cobertas de neve, o vale de Copper River. Ao descer do Jato, já estava empolgado para explorar o local, admito que não fiquei com os outros no momento da aula, mas estava certo de que nunca precisaria de tais técnicas de sobrevivência, afinal quem precisa saber sobreviver na neve certo?

Continuei subindo a montanha, até uma elevação onde podia ver tudo ali de cima, o sol entre as nuvens, os alunos brincando e se divertindo, me deitei apenas para relaxar naquele frio, estava bem aquecido com aquelas roupas então acabei por adormecer. Pude apenas ouvir o barulho distante de turbinas; levantando logo que vi o Jato levantando, inutilmente corri naquela direção, seguindo o mesmo caminho que havia feito antes, pois minha boa memoria era um de meus talentos, até que já era tarde, no horizonte pude ver o Jato partir em meio ao céu pintado de laranja, e tudo que pude pensar foi...

“Eu deveria ter prestado atenção naquela aula...”

Felizmente de onde estava pude ouvir uma voz gritando, era um garoto que assim como eu, aparentemente foi deixado para trás. Seguindo a direção que sua voz me alertou, andei em sua direção passando por árvores, descendo a montanha enquanto. E quando pude confirmar sua presença, me aproximei falando.

-Que desventura, talvez voltem para nos buscar, ou talvez não, não em entenda mal, estou feliz de não ser o único esquecido neste deserto frio, mas esta não é a melhor maneira de se conhecer alguém.

Estendendo minha mão, falei educadamente.

-Meu nome é Horace, muito grato pela sua presença e muito feliz em conhece-lo.

avatar
Horace Rosenthal
X-Mens
X-Mens

Mensagens : 7
Data de inscrição : 08/05/2015

Ficha X-Marvel
Level : 1
Poderes e Atributos: Invocação Familiar & União Corpórea
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TP] - Left to Freeze

Mensagem por Stephen D. Thompson em Ter Maio 26, 2015 11:10 am


Alaska
Copper River


Sentado sobre a grama sentia o tempo ao meu redor passar e nada acontecer, o grito dado poucos minutos atrás agora não tinha mais nenhum significado, ninguém alem de mim havia sido deixado para trás, estava sozinho e teria que lidar com aquela situação sozinho. Bati as mãos sobre minhas coxas retirando a sujeira da mesma e levantei-me lentamente. De repente ouvi um som vindo de longe e uma presença surgir no meio da floresta gélida. Uma garota de cabelos loiros gritava em vão, o jato já havia ido embora, não havia nada que pudesse ser feito. Apesar de tudo um sorriso brotou em meu rosto ao perceber que não estava sozinho, encontraria nela uma companheira e juntos encontraríamos uma maneira de voltar. Pode apostar!

A surpresa não acabara por ali, ouvi um som vindo de minhas costas, era a voz de um homem que aparecera de repente a minha costa. Senti um calafrio no meu corpo e então vire-me para encara-lo. Minha expressão seria se modificou ao perceber que se tratava de um outro membro do x-men, abri um sorriso e inclinei a cabeça para o lado rindo.

- Não creio que isso seja possível, eles não voltaram. - Afirmei. - Fico feliz por não ser o único aqui. - Completei caminhando em sua direção. - Prazer, me chamo Stephen. - Finalizei estendendo a mão para esse em forma de saudação.

Esperei pelo seu aperto de mão e então voltei minha atenção para a garota que jazia ajoelhada aos prantos. - Não estamos sozinho... - Sussurrei para Horace olhando em direção a mesma. Sem esperar por algum movimento do outro comecei a andar em sua direção em passos calmos pensando nas palavras que poderia acalma-la, pois a mesma aparentava visivelmente conturbada com aquela situação. Eu também estaria, porém os sentimentos que poderiam me deixar dessa forma era sugados no mesmo instante que apareciam. Meu corpo não me permitia "enlouquecer".

- Olá !? - Disse. "Começou bem Stephen..." Pensei.

Já ao seu lado me ajoelhava para ficar em sua altura e tentar vislumbrar o rosto da mesma. Gostava de falar olhando para os olhos da pessoa e isso se intensificava quando a outra pessoa não aparentava bem, o desejo de proteção que eu sentia só tinha a aumentar. Movi minha mão lentamente pelo ar até encontrar o apoio de uma das mãos da garota, meus movimentos eram lentos, porém precisos, sabia exatamente o que estava fazendo ou o que pretendia fazer.

- Me chamo Stephen, não se preocupe você não está sozinho nisso, assim como você eu e o Horace fomos deixados para traz. - Comentei sabendo que falhara em meu dever de proteção. - Minto, deixados não, escolhidos para mostrar que estamos aptos para voltar aos x-men sem nenhum auxilio. - Corrigi. Mesmo que aquelas palavras saíssem da minha boca com convicção, tentava me apegar a elas da mesma medida que tentava passa-las para a moça, ainda não acreditava que um grupo como o x-men deixara membros para trás. Balancei a cabeça retirando aqueles devaneios de minha mente comecei a me levantar estendendo a mão a frente da mesma. - Pronta para provar do que são feitos os x-mens? - Provoquei-a esperando que esta aceitasse minhas mãos como apoio e se reerguesse.
 



Left to Freeze

___________________________________________________





Be the change you want to see in the world!
Life long, road blocks. High walls, teardrops. Nothing stands in our way. Blood stained, stock crash. Mistakes, heart breaks. Nothing stands in our way - - - - - - - - - - - - - -  - - -- -  - - - - - - - - - - - - - -
Lotus Graphics
avatar
Stephen D. Thompson

Mensagens : 20
Data de inscrição : 02/09/2014

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Criação/Manipulação de Campos de Força e Telecinese (+1 ATK, +1 DEF)
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TP] - Left to Freeze

Mensagem por Elizabeth R. Bathory em Ter Maio 26, 2015 6:39 pm


Left to Freeze

Don't leave me alone!
Elizabeth chorava tanto que por vezes sua respiração falhava e ela tossia até quase engasgar. Então, voltava a chorar. Aquela não era uma situação normal, estar sozinha era terrível. O som de suas lágrimas abafava as vozes distantes, que ela nem sabia ser eram reais, mas não levantou o rosto para conferir, abraçava o próprio corpo, buscando confortar-se.
Como se Deus tivesse atendido seus pedidos, Lizzie ouviu uma voz mais próxima e sentiu uma respiração quente na mesma altura que seu rosto. Abriu os enormes olhos azuis para encontrar o rosto sereno do garoto. A mão dele tocou a sua. Era tão real, tão macia e quentinha. Por um momento, Elizabeth parou de soluçar, mas as lágrimas ainda banhavam seu rosto e ela mordia o lábio inferior, tentando se controlar.
A loira prestou atenção em cada palavra do garoto, afirmando com a cabeça lentamente. Era reconfortante saber que não estava sozinha e que o garoto se importava com o bem estar dela, afinal, estava ali, ajoelhado na grama junto da menina. – Bathory. Condessa Elizabeth Bathory. – Sussurrou, usando a mão livre para secar o rosto das lágrimas. – Mas pode me chamar apenas de Lizzie. – Acrescentou, virando a cabeça para olhar Horace por um momento e acenando brevemente para o menino em seguida.
Lizzie correu os dedos pela chave no colar que usava e aceitou, de bom grado, quando Stephen lhe estendeu as mãos. Ela levantou-se com a ajuda do menino, batendo as mãos na calça jeans para limpa-la. – Essa é Mary, minha dama de companhia. – Apresentou a amiga, acreditando que os garotos eram capazes de ver a garota ao lado da condessa.
A confiança de Stephen na sobrevivência deles era animadora, a garota afirmou com a cabeça depois da pergunta dele. Se eles trabalhassem juntos, suas chances passavam de nulas, para quase nenhuma, o que era realmente animador... Lizzie mordeu o lábio inferior e colocou a mochila num ombro só, mexendo dentro dela até encontrar seu bloco de anotações. Abriu o mesmo, virando as paginas rapidamente até parar em uma. – Bom, nós estamos em Copper river e a cidade mais próxima é Cordova. Amanhã o jato vai até a cidade, seria a segunda parte do passeio. Basicamente, temos pouco mais de... – Ela parou a frase para olhar no relógio. – Doze horas até que o jato volte. – Murmurou, virando a pagina do bloco.
Elizabeth era uma aluna muito aplicada, apesar de notavelmente louca, ela tinha cada frase dos professores anotada e devidamente esclarecida na mente. – O rio corre lá em baixo, no meio das montanhas, e é o rio que alimenta Cordova, então só temos que seguir ele até chegar a cidade. O único problema é que o solo lá em baixo é terrível, então não teremos muitas frutas e vegetação. Além disso, água atrai animais. – Elizabeth não tinha um plano, mas tentava bolar um agora que já tinha exposto todos os fatos que conhecia sobre o lugar.  




___________________________________________________





I'm not a princess. I'm a C O U N T E S S!
avatar
Elizabeth R. Bathory
X-Mens
X-Mens

Mensagens : 22
Data de inscrição : 30/09/2014

Ficha X-Marvel
Level : 2
Poderes e Atributos: Loucura Mental & Criação e manipulação de fios metálicos (+1 ATK and +1 DEF)
Reputação:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TP] - Left to Freeze

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum